Banking

Banking as a Service vs Open Banking: diferenças e vantagens para o seu negócio

Publicado em 16 de dezembro de 2020 por Redação Zoop

Banking as a Service vs Open Banking. Qual dos dois conceitos traz mais vantagens para o seu negócio?

Uma característica comum aos dois pode ser a resposta para essa questão: tanto o Banking as a Service quanto o Open Banking contribuem para a criação de produtos financeiros e experiências únicas para os seus clientes.

No caso do Banking as a Service, essa solução permite que empresas não bancárias passem a atuar nesse setor. 

De maneira simples, rápida e regulamentada, você pode oferecer ao seu público todos os serviços de um banco digital com a sua própria marca.

Já o Open Banking facilita o acesso a dados e informações financeiras, mesmo de clientes que não fazem parte da sua base. 

Isso possibilita conhecer seus perfis e entregar soluções bancárias melhores que as dos concorrentes.

Em resumo, um está vinculado ao outro e gera inúmeros benefícios tanto para a sua empresa quanto para os seus clientes. 

Entenda melhor nesta comparação entre Banking as a Service vs Open Banking.

O conceito Banking as a Service

Para começarmos este paralelo entre Banking as a Service vs Open Banking, é bem interessante explanarmos um pouco mais sobre cada conceito.

Banking as a Service, ou BaaS, é uma solução que permite que empresas que não fazem parte do mercado de serviços financeiros passem a atuar também como um banco digital.

Por meio de uma plataforma Banking as a Service, você tem acesso a tudo o que precisa para entregar aos seus clientes conta digital, cartão pré-pago, serviços de transferência, Pix e muito mais.

A inclusão desses serviços ao seu portfólio acontece sem que seja preciso se desviar do seu core business, se preocupar com barreiras regulatórias, ou mesmo ter custos com desenvolvimento.

A oferta e a adesão do Banking as a Service no Brasil está cada dia maior. Por exemplo, ERPs estão integrando soluções de pagamento aos seus sistemas e, dessa forma, entregando ferramentas ainda mais completas aos clientes.

Entenda mais neste artigo: “Integração de ERP com plataforma de pagamentos: conheça todas as vantagens dessa solução!

No varejo, a oferta de contas digitais e cartões com a marca da própria empresa tem contribuindo para atrair e fidelizar o público ao entregar produtos financeiros de acordo com o seu perfil, além de reduzir o número de pessoas desbancarizadas.

Mas esses segmentos são apenas dois exemplos. Conforme ressaltou Fabiano Cruz, CEO da Zoop, no evento Tech Banking: criando os bancos do futuro: “Toda empresa é uma fintech em potencial” 

O conceito Open Banking

Para deixar mais clara a relação Banking as a Service vs Open Banking, é preciso também entender melhor o que se trata esse outro conceito.

O Open Banking é uma iniciativa do Banco Central que consiste no compartilhamento de dados e informações bancárias, entre instituições e players, mediante autorização prévia do cliente.

Se antes o histórico financeiro de uma empresa ou pessoa física pertencia ao banco com o qual mantinha relacionamento, com a chegada do Open Banking esse cliente fica livre para migrar entre as instituições que quiser.

A ideia com essa iniciativa é deixar o sistema financeiro mais transparente, dar os usuários dos serviços bancários diferentes opções e fomentar a competitividade entre os players.

O conceito é novo no Brasil, porém, outros lugares ao redor do mundo já atuam dessa forma — um exemplo é o Reino Unido, que implementou o sistema de banco aberto em 2018.

O Open Banking tinha como data prevista para início da primeira fase novembro de 2020. No entanto, o Banco Central anunciou que o sistema somente começará a operar em fevereiro de 2021.

Parte disso se deve ao impacto sofrido pelo setor em decorrência da pandemia do novo coronavírus, parte pelo lançamento do Pix.

Aproveite e leia também “Tudo sobre o Pix: confira as 13 respostas que a sua empresa precisa saber e a opinião de grandes especialistas!

Entenda mais sobre o Open Banking assistindo este vídeo da Zoop:

Banking as a Service vs Open Banking na prática 

Com as duas soluções definidas, a pergunta que fica é: qual delas traz mais vantagens para empresas que não têm core business no mercado de serviços financeiros?

Aqui, vale lembrar o mencionado anteriormente sobre Banking as a Service vs Open Banking: ambos os conceitos contribuem para entrega de serviços financeiros mais pontuais para as dores dos seus clientes.

Enquanto o Banking as a Service permite que qualquer empresa, de qualquer segmento, crie o seu próprio banco digital, o Open Banking expande o leque de produtos que podem ser oferecidos.

Por exemplo, imagine que a sua empresa agregue ao portfólio de soluções todos os serviços relativos a um banco digital. 

Por se tratar de uma plataforma white label, além de todos os produtos levarem a sua marca, eles são criados tendo como base as necessidades específicas do público que você atende. 

Nesse perfil mais personalizado estão incluídas as taxas e tarifas que serão cobradas e várias outras particularidades que serão definidas por você. 

Ou seja, é a sua empresa quem dita essas regras. Por isso, as suas soluções financeiras se tornam mais atraentes que as dos bancos tradicionais e até de outros digitais.

Agora, se aplicarmos o Open Banking ao BaaS, você terá acesso a informações bancárias que permitirão criar produtos ainda mais condizentes com a realidade do seu público-alvo, atraindo também novos clientes.

O sistema bancário aberto permite que os usuários do serviço bancário caminhem livremente entre uma instituição e outra. Dessa forma, conseguem verificar qual oferece soluções que melhor atendam às suas necessidades naquele momento.

Ao encontrar, podem migrar totalmente de uma para outra, ou contratar apenas um produto específico, sem as barreiras que existiam antes.

A obrigatoriedade do Open Banking

O fato de a sua empresa ter o seu próprio banco digital não torna a participação no Open Banking obrigatória. Essa obrigatoriedade, estabelecida pelo Banco Central, tem relação direta com o porte da instituição financeira.

Porém, é importante considerar que o compartilhamento de dados tende a ser bastante benéfico.

Um dos motivos é que o Open Banking possibilita que você apresente de maneira mais ampla as soluções financeiras oferecidas por sua empresa.

Isso coloca o seu negócio em uma competição igualitária com outros players, incluindo os grandes. 

Como consequência, essa atuação aumenta o seu poder de atração e fortalece a sua marca dentro do seu mercado de atuação. 

No artigo “O que é API Open Banking? Como funciona a tecnologia por trás dessa aplicação?” você confere como será esse compartilhamento de dados na prática.

Trazendo os dois conceitos para o seu negócio

Para participar do Open Banking é preciso firmar contratos de parceria com participantes já autorizados. 

No caso do BaaS, você precisará de uma fintech as a service para lhe oferecer as APIs necessárias.

A Zoop, fintech líder em tecnologia para serviços financeiros, está pronta para lhe atender nos dois conceitos.

O Zoop Banking é uma plataforma BaaS que permitirá que a sua empresa entregue aos clientes uma experiência completa de um banco digital. 

Tudo isso com a sua marca e totalmente livre das regras ditadas pelos modelos bancários tradicionais.

Converse agora com um dos nossos especialistas e confira como essa solução vai agregar valor para o seu negócio.

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo