Empreendedorismo

Gestão de varejo: quais pontos não podem ficar de fora?

Publicado em 02 de julho de 2020 por Redação Zoop

Uma boa gestão de varejo consiste em criar, desenvolver e aplicar estratégias que contribuam para o crescimento de um negócio desse segmento.

Segundo pesquisas, o varejo foi responsável por 20,25% do Produto Interno Bruto (PIB), com movimentação financeira superior a R$ 1,34 trilhão entre os anos de 2017 e 2018. Ou seja, o setor é parte importante da economia nacional.

O mesmo levantamento apontou que Brasil conta com mais de 4,8 milhões de varejistas em diferentes áreas de atuação.

Dito isso, e considerando o objetivo de tornar a sua empresa mais competitiva, a questão que fica é: quais pontos dentro da gestão de varejo exigem mais atenção?

Além disso, o que pode ser feito para que a sua empresa se destaque positivamente dos concorrentes e, consequentemente, lucre mais?

Separamos alguns importantes quesitos que merecem a sua atenção. Acompanhe!

O que não pode faltar em uma gestão de varejo eficaz

Trabalhar com gestão de varejo vai muito além de apenas garantir um volume maior de vendas constantemente.

Inclusive, para alcançar esse resultado, diversas estratégias precisam ser criadas e aplicadas. A junção de todas elas é que vai levar ao crescimento e ao sucesso do negócio.

Além da elaboração de planejamento eficiente, da busca por promoção de boas experiências ao cliente e do aproveitamento melhor da internet, é preciso pensar e desenvolver uma gestão de varejo diferenciada e com foco no futuro.

Veja algumas abordagens que estão em evidência no varejo atual, os quais você não pode deixar de considerar.

Oferta de soluções melhores

Quando o assunto é experiência do cliente, o varejo omnichannel é uma realidade que não pode ser ignorada pelas empresas que fazem parte do setor.

A integração de diferentes canais de venda (física e virtual), bem como do atendimento (chat, telefone, e-mail etc) visa oferecer ao cliente um relacionamento ininterrupto com a empresa, inclusive pelo canal que esse considerar mais adequado.

Mas além de promover uma maior satisfação do público, essa estratégia também otimiza os processos da sua empresa e ajuda a aumentar as vendas.

Grandes nomes, como o Magazine Luiza, têm investido nessa estratégia e obtido resultados significativos — segundo publicação da Forbes, a empresa conseguiu aumentar as vendas on-line em 241% e as físicas em 51% com o omnichannel.

Indo além dessa solução temos o unified commerce, que consiste em integrar todos os canais da empresa em uma única plataforma.

Entre as vantagens do unified commerce para as empresas está a possibilidade de centralizar dados e informações em um único ambiente, otimizando processos e reduzindo gastos.

Para o consumidor, os benefícios consistem na realização de compras de forma mais rápida e em processos mais personalizados.

Entenda mais sobre essa estratégia no nosso artigo “O que é unified commerce? Qual sua relação com os meios de pagamento?

Visão de futuro

Quando você ouve a palavra “futuro”, na sua mente surge a imagem de um robô? A associação é quase que imediata a muitas pessoas e não está muito fora de uma gestão empresarial que visa o amanhã e o progresso de um negócio.

Ter visão de futuro não é apenas fazer um planejamento que pode se adequar ao crescimento da empresa, como citamos anteriormente. No caso, o uso de recursos inovadores também é bastante indicado.

A Inteligência Artificial (IA), por exemplo, já faz parte da realidade de muitos setores, inclusive do varejo. Um bom exemplo é a utilização da IA nos chats, solução que ajuda a otimizar o tempo de atendimento, seja suporte, vendas etc.

Mas além desse recurso, é possível criar outras soluções que resolvam os problemas de seus clientes de maneira mais pontual, por exemplo, os relacionados aos meios de pagamento.

Uma plataforma White Label de pagamentos permite que a sua empresa ofereça aos seus parceiros diferentes produtos financeiros, sem que precise sair do seu core business nem se preocupar com desenvolvimento de softwares ou barreiras regulatórias.

Além disso, cada vez mais empresas estão promovendo inovação em serviços financeiros, ainda que não seja do ramo, tais como iFood, Avec, Uber e outras.

Entenda mais sobre o futuro dos meios de pagamento e serviços financeiros neste vídeo:

Inovação em serviços financeiros

E por falar em novas soluções financeiras, há uma que vai impactar diretamente a gestão de varejo e o faturamento desse setor.

O PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central, está para ser lançado em novembro deste ano e visa agilizar o processo de pagamentos e transferências.

Com essa nova solução, as transações financeiras acontecerão em poucos segundos, a qualquer hora ou dia da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

Por exemplo, transferências que hoje demoram horas, ou mesmo dias para serem concluídas, terão a compensação efetivada em até 10 segundos.

Mas qual a participação do varejo no PIX? Além de receber os pagamentos online muito mais rápido, otimizando também a entrega da mercadoria ao cliente, o Banco Central anunciou recentemente que o sistema também permitirá que os clientes realizem saques em lojas físicas.

Com detalhes sobre a participação das redes varejistas a serem divulgados apenas em agosto, o Bacen adiantou que a participação do varejo nos saques do PIX têm por objetivo:

  • aumentar a competitividade no setor;
  • ampliar a capilaridade das lojas que oferecem essa opção;
  • promover a reutilização do dinheiro no varejo;
  • reduzir custos operacionais e logísticos com o transporte de dinheiro impresso.

Quais outras formas de promover inovações no varejo

A inovação do varejo também pode ser promovida quando empresas desse segmento passam a atuarem como instituições financeiras, mesmo não sendo o foco do negócio.

A Zoop, fintech líder em tecnologia para serviços financeiros, possibilita que marketplaces, ERPs, empreendedores e outros tipos de negócios gerenciem o fluxo financeiro de seus clientes.

Dessa forma, é possível oferecer soluções melhores e mais pontuais aos clientes, tudo com a marca da empresa e, ao mesmo tempo, gerar nova receita para o negócio.

Isso é possível graças a nossa plataforma de serviços financeiros White Label, que conta com tecnologias de captura para pagamentos presenciais (maquininhas de cartão), boletos, conta digital, splits de pagamento, antecipação de recebíveis, entre outras soluções.

Converse agora com um de nossos especialistas e veja como criar sua empresa de pagamentos sem precisar se preocupar com regulamentações, custos de desenvolvimento e tempo de implementação.

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo