Mercado

Quanto custa abrir uma fintech? Descubra e veja como fazer parte desse mercado!

Publicado em 20 de julho de 2020 por Redação Zoop
5/5 - (6 votes)

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Saber quanto custa abrir uma fintech pode ser o primeiro passo para que você comece a atuar nesse setor.

Mas antes de falarmos sobre valores, vale lembrar que as fintechs são empresas que utilizam tecnologia para solucionar problemas financeiros.

Considerando isso, é importante ter em mente que nem sempre essas soluções tecnológicas podem ser baratas.

Entre ter uma ideia inovadora e, efetivamente, colocá-la no mercado, há um longo trajeto. Por isso, no decorrer desse percurso, é fundamental contar com bons parceiros.

Ou seja, não basta contar com o capital que você tem disponível neste momento. É preciso também buscar investidores que acreditem no seu projeto e que ajudem a tirá-lo do papel.

Por outro lado, soluções como as plataformas White Label permitem que qualquer empresa, de qualquer segmento, passe a atuar como uma fintech.

Nesse caso, além de não precisar se preocupar com regulamentações, o custo de se tornar uma startup de serviços financeiros é bastante reduzido.

Em resumo, saber quanto custa abrir uma fintech pode não levar a um resultado exato, pois diversos fatores tendem a influenciar nesse valor.

Assim, para entender melhor sobre isso, ter uma estimativa de investimento e descobrir como abrir uma fintech, basta continuar a leitura deste artigo!

Quanto custa abrir uma fintech?

Antes de saber como abrir uma fintech, é interessante falarmos sobre valores, concorda? Afinal, conhecer essa estimativa de custos pode ser a diferença entre começar, ou não, uma empresa desse modelo.

Assim como qualquer outro negócio, a abertura de uma startup de serviços financeiros também envolve questões como:

  • taxas de abertura de CNPJ;
  • infraestrutura, incluindo local de atuação, equipamentos, mobiliários etc;
  • contratação de pessoal, considerando todas as despesas referentes à gestão de pessoas;
  • marketing;
  • despesas fixas mensais e outros.

 

Por isso, ao estimar o custo necessário para abrir uma fintech — especialmente se estiver começando do zero — é preciso considerar todos os quesitos que envolvem a abertura de uma empresa, os quais podem variar de acordo com a região e do tamanho inicial do negócio.

No entanto, como estamos falando de um segmento que utiliza de tecnologia para atuar, esse acaba sendo o ponto que mais gera gastos.

De modo geral, o valor necessário que você precisa ter se quiser saber como abrir uma fintech vai depender da quantidade de produtos e serviços que serão oferecidos, do nível de personalização e da tecnologia usada nas soluções.

Porém, para que você tenha uma ideia de quanto custa abrir uma startup de serviços financeiros, nada melhor do que usar exemplos de negócios que já estão no mercado, concorda? Afinal, eles servirão como base para o seu projeto sair ou não do papel.

O Nubank, por exemplo, começou em 2013 com um investimento inicial de US$ 2 milhões. Mas não se assuste com esse valor, pois é totalmente possível iniciar as atividades com valores menores.

Uma pesquisa feita pela ABFintechs em parceria com a PwC mostrou que 40% das fintechs entrevistadas receberam investimentos abaixo de R$ 1 milhão. Apenas 29% conseguiram capital entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões.

O estudo ainda mostra que conseguir investimento para uma fintech não é o fator mais desafiador desse tipo de negócio — esse quesito ocupa o 4º lugar no ranking e representa 29%.

De acordo com o levantamento, a maior dificuldade dos empreendedores desse setor fica por conta da atração de recursos humanos qualificados (50%).

Fonte: ABFintechs / PwC

Como conseguir investimento para a sua fintech?

Por falar em investimento, que é um dos pontos principais para viabilização de uma fintech, é importante destacar que, segundo dados do relatório “Report Retrospectiva 2021”, da Distrito, plataforma de inovação aberta, as fintechs brasileiras receberam 176 aportes em 2021, o que resultou em mais de US$ 3,7 milhões aplicados.

Mas para fazer parte desse parcela, é preciso preencher alguns critérios de análise dos investidores, que costumam ser:

  • o time;
  • o produto;
  • os processos;
  • a precificação.

Quer saber mais sobre como conseguir investidores para sua fintech? Então ouça a este episódio do Papo na Nuvem:

Ainda vale descobrir como abrir uma fintech?

Agora que você sabe quanto custa abrir uma fintech, saiba também que essa pergunta passou (e ainda passa) pela cabeça de centenas de pessoas, assim como deve ter passado pela mente dos fundadores das mais de 1.158 startups de serviços financeiros aqui do Brasil.

Esse número foi apontado em um dos levantamentos mais recentes da Distrito, sobre o tema, que também apontou que essas empresas estão divididas da seguinte forma:

  • meios de pagamento: 174 fintechs (15%);
  • crédito: 157 fintechs (13,6%);
  • backoffice: 153 fintechs (13,2%);
  • insurtech: 98 fintechs (8,5%);
  • serviços digitais: 96 fintechs (8,3%);
  • criptomoedas: 87 fintechs (7,5%);
  • risco e compliance: 78 fintechs (6,7%);
  • tecnologia: 77 fintechs (6,6%);
  • investimentos: 70 fintechs (6%);
  • fidelização: 48 fintechs (4,1%);
  • crowdfunding: 40 fintechs (3,5%);
  • finanças pessoais: 39 fintechs (3,4%);
  • dívidas: 22 fintechs (1,9%);
  • câmbio: 19 fintechs (1,6%).

Parte desse crescimento pode ser atribuído às brechas deixadas pelos bancos tradicionais, especialmente no que diz respeito à oferta de produtos e serviços financeiros melhores, mais rápidos e menos burocráticos.

Essas características, padrões das fintechs, são justamente o motor impulsionador do crescimento do setor.

Também não podemos deixar de citar a oferta de soluções 100% digitais, que atendem com precisão o novo perfil do consumidor, muito mais conectado e atento a essas melhorias.

A soma de todos esses fatores vai ao encontro de uma pesquisa realizada pelo Google, a qual aponta que o nível de satisfação dos clientes das fintechs é maior que dos usuários de bancos tradicionais.

A pesquisa contou com 800 participantes, dentre os quais 46% disseram ainda manter relacionamento com instituições financeiras tradicionais. No entanto, apenas 4 entre 10 (42%) estão satisfeitos.

Por outro lado, entre os clientes das fintechs, esse número sobe para 7 a cada 10, representando 71%.

A mensuração da insatisfação também aponta a grande diferença entre as soluções oferecidas pelos dois tipos de negócios: 25% dos clientes dos bancos tradicionais se dizem insatisfeitos, contra apenas 19% dos usuários das fintechs.

Esses números evidenciam que, independentemente do valor inicial necessário, ou da quantidade de novas empresas no setor, ainda tem espaço e vale a pena criar um negócio nesse segmento.

E qual passo a passo de como abrir uma fintech?

Após saber quanto custa, que ainda tem muito mercado para isso, e investidores interessados, a dúvida que deve estar na sua mente agora é “Como abrir uma fintech?” 

De maneira bem resumida, o passo a passo para criar uma fintech é:

  • tenha uma ideia inovadora, preferencialmente, que preencha a alguma lacuna deixada pelo setor;
  • estude sobre as regulamentações pertinentes a esse mercado;
  • defina seu time de desenvolvimento;
  • desenvolva a ideia, fazendo uma boa pesquisa de mercado, definindo o nicho de atuação e quais produtos e serviços serão oferecidos;
  • monte a estrutura, escolhendo a tecnologia que será utilizada e certificando-se sobre o cuidado necessário para a segurança das informações (LGPD);
  • crie um protótipo do seu produto;
  • busque investidores;
  • inicie a divulgação da sua fintech.

Mas lembra que falamos que as plataformas White Label são uma boa solução para iniciar uma fintech e, ao mesmo tempo, reduzir os gastos de abertura? Neste ponto, a Zoop pode ajudar! E é sobre isso que vamos falar agora!

Como abrir uma fintech com a ajuda da Zoop?

Na verdade, é muito mais que apenas descobrir como abrir uma fintech. Trata-se de transformar o seu negócio em uma empresa de serviços financeiros, sem precisar se desviar do seu core business.

Por meio da nossa plataforma de Banking as a Service, qualquer companhia, de qualquer setor, pode criar e entregar aos seus clientes produtos e serviços financeiros próprios, e todos levando suas próprias marcas.

O Banking as a Service, ou apenas BaaS, é uma solução tecnológica que, por meio de APIs, Application Programming Interface, viabiliza o desenvolvimento e a entrega de:

  • conta digital;
  • cartão de débito;
  • cartão de crédito;
  • cartão pré-pago;
  • transferências;
  • pagamentos;
  • Pix, entre outros produtos financeiros.

Como funciona o Banking as a Service?

Para que você entenda melhor esse conceito de APIs e BaaS, que influenciam diretamente na resposta de como abrir uma fintech, vamos usar um exemplo.

Imagine que as APIs são “caixas” e, dentro delas, estão todas as informações e instruções de programação referentes a um determinado serviço financeiro. 

Por meio de uma Fintech as a Service, como a Zoop, você adquire a “caixa” que considera mais adequada para atender às dores do seu público-alvo.

Então, suponhamos que tenha contratado uma API de conta digital. Ela será implementada aos seus sistemas para que possa oferecer essa solução aos seus clientes. Considerando ainda que a sua empresa estará apenas usando a tecnologia fornecida, o nome da Zoop não aparece em nenhum momento para o seu público, apenas o da sua empresa.

Ou seja, você estará entregando um produto financeiro com a sua marca, criado de acordo com as regras do seu negócio e perfil dos clientes, o que confere muito mais credibilidade para a sua empresa.

Entenda um pouco mais sobre Banking as a Service assistindo a este vídeo:

Quais as vantagens de oferecer os seus próprios produtos e serviços financeiros?

Além de aumentar a credibilidade do seu negócio, como acabamos de mencionar, disponibilizar produtos e serviços financeiros próprios resultam em uma série de outras vantagens para a sua empresa.

Entre as que mais se destacam estão:

  • criar soluções realmente condizentes com o perfil do seu público-alvo, que atendam às suas necessidades de forma pontual, ao contrário de outras instituições financeiras que não têm um relacionamento tão direto e próximo;
  • incluir ao seu portfólio de ofertas produtos aderentes, que ajudam a evitar que seus clientes busquem outras empresas para solucionar suas questões de gestão financeira;
  • construir uma solução realmente completa, mais atrativa aos olhos de novos clientes;
  • gerar uma nova fonte de receita para o seu negócio, visto que as taxas e tarifas que antes seriam pagas para os bancos ficarão dentro da sua empresa.

E quais os benefícios de trabalhar com uma plataforma como a da Zoop?

Os benefícios de trabalhar com plataformas Banking as a Service, com a oferecida pela Zoop, também não são poucos. Os três que você precisa conhecer são:

  • diminuição de gastos com desenvolvimento;
  • questões regulatórias já resolvidas;
  • redução de tempo para implementação e a entrega dos novos serviços;
  • possibilidade de personalizar todos os produtos.

Diminuição de gastos com desenvolvimento

Você se lembra dos pontos que citamos durante a explicação de como abrir uma fintech? Entre os que descrevemos estavam:

  • definir o time de desenvolvimento;
  • desenvolver a ideia;
  • montar a estrutura;
  • escolher a tecnologia;
  • criar um protótipo do seu produto.

Pois bem, quando se opta por trabalhar com uma plataforma BaaS, ao invés de tentar criar uma fintech do zero, não há custos para atender todos os tópicos que acabamos de citar.

Isso acontece porque os recursos humanos e tecnológicos para a criação dos serviços financeiros, e os gastos que os envolvem, são de responsabilidade da Fintech as a Service. Ou seja, a sua empresa não precisa se preocupar com a criação de um time, infraestrutura, nada disso!

Questões regulatórias já resolvidas

São muitas as regulamentações para fintechs que precisam ser atendidas para montar uma empresa desse modelo. No entanto, isso também pode ser “riscado da sua lista” quando se está criando soluções financeiras por meio de uma solução BaaS.

Todas essas regras e regulações também são tratadas pela empresa que está oferecendo a você a tecnologia, conforme os padrões e normas definidas pelos órgãos fiscalizadores.

Redução de tempo para implementação e a entrega dos novos serviços

E assim como a tecnologia vem pronta — bastando apenas implementar e customizar —, assim como a questão regulatória , o tempo para entrega dos produtos e serviços financeiros aos seus clientes também reduz.

Com isso, o portfólio de soluções do seu negócio se expande em bem menos tempo, comparado a se estivesse fazendo todo esse processo por conta.

Possibilidade de personalizar todos os produtos

E assim como já mencionamos, tudo leva a marca da sua empresa. A Fintech as a Service fornecedora da tecnologia se mantém nos bastidores, apenas viabilizando para que você consiga criar e oferecer as soluções financeiras para o seu público.

Conheça a Zoop!

Agora que sabe como abrir uma fintech, seus custos e vantagens, que tal conhecer quem pode ajudar você nesse processo?

A Zoop é uma fintech líder em tecnologia para serviços financeiros que possibilita que empresas de qualquer setor, incluindo marketplaces, ERPs, empreendedores e até mesmo outras fintechs, atuem como instituições de pagamento.

Confira como!

Isso é possível graças à nossa plataforma de serviços financeiros White Label.

Com ela, você usufrui de toda a tecnologia necessária para captura de pagamentos presenciais (maquininha), pagamentos digitais, boletos e diversos outros meios de pagamentos, e tudo com a sua própria marca!

Além disso, por se tratar de uma solução pronta, você fica livre de barreiras regulatórias e ainda reduz os gastos com custos de desenvolvimento e diminui o tempo de implementação.

Sem perder o foco no seu core business, a sua empresa passa a ter uma nova fonte de receita, a partir da construção e oferta de soluções de pagamentos pontuais para as dores dos seus clientes.

Empresas como iFood, Sympla, Avec e outros grandes nomes já estão gerando ainda mais valor com serviços financeiros.

Faça parte desse grupo! Converse agora com um especialista e veja como criar sua própria empresa de pagamentos!

Zoop. Tecnologia para os serviços financeiros do futuro.

5/5 - (6 votes)
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo