Mercado

8 tendências do mercado de pagamentos que têm tudo para movimentar esse setor!

Publicado em 05 de fevereiro de 2020 por Gustavo Gawryszewski
5/5 - (2 votes)

Quais seriam as principais tendências do mercado de pagamentos para os próximos anos? Nessa lista é possível citar soluções como:

  • blockchain;
  • ascensão do pagamento mobile;
  • parceria entre fintechs e bancos tradicionais;
  • experiência do usuário como alvo das operações.

 

Mas além dessas possibilidades, vale destacar que esse setor tem passado por grandes mudanças nos últimos anos. 

Por exemplo, a facilidade de acesso à internet e o uso cada vez mais disseminado de dispositivos móveis e meios digitais para realizar movimentações financeiras e pagamentos têm mudado a cara do mercado e maneira com as pessoas se relacionam com ele.

Ao avanço da tecnologia, devemos somar o surgimento de novas startups e fintechs que oferecem medidas disruptivas ao mercado, bem como as mudanças na regulação promovida pelo Banco Central, com foco crescente na inovação e nos meios de pagamento digitais.

Mas, nesse contexto, o que se esperar para os próximos meses? Quais inovações podem mudar o que temos visto, utilizado e oferecido desse setor até agora? 

Neste artigo, listamos oito tendências do mercado de pagamentos que têm tudo para movimentar este e os próximos anos, e também o que se pode esperar para o setor de serviços financeiros futuramente. Acompanhe e confira!

Quais as principais tendências para o mercado de pagamentos?

Antes de falarmos quais são as tendências, é importante definirmos o que é mercado de pagamentos, concorda?

Mercado de pagamentos é o setor que engloba todas as soluções, tecnologias, abordagens e aprimoramentos voltados para os métodos de pagamentos que podem ser utilizados por pessoas físicas e jurídicas, tais como cartão de crédito, cartão de débito, boleto bancário, Pix, entre outros.

Com isso em mente, partimos para a apresentação das inclinações para as quais esse mercado está se direcionando, e pontos de influência que podem afetar a maneira como as ferramentas que o englobam serão oferecidas e utilizadas.

Um estudo publicado pela consultoria PwC elencou os temas que essa companhia considera estratégicos para os anos que estão por vir, que são abordagens que estão à frente desse novo movimento disruptivo do mercado de pagamento e financeiro.

Separamos algumas das principais apontadas pelo estudo:

A economia compartilhada será incorporada em todas as partes do sistema financeiro

Se serviços como Uber, 99 e Airbnb foram responsáveis por popularizar a economia compartilhada no mercado, esse comportamento logo deve chegar às soluções bancárias, seguindo um modelo de atuação bastante parecido.

As fintechs conduzirão o novo modelo de negócios

As fintechs são conhecidas por fornecer um melhor atendimento e oferecer soluções mais adequadas para o que as pessoas e empresas buscam no mercado financeiro. 

Não à toa, os investimentos globais nessas empresas mais do que triplicaram desde 2014. Por exemplo, aqui no Brasil, dados do relatório Report Retrospectiva 2021, da Distrito, revelaram que foram investidos mais de 9,4 bilhões, em 779 aportes.

Por conta disso, a tendência é que as fintechs continuem a crescer, levando os grandes bancos a abraçarem a mesma cultura disruptiva.

Blockchain vai revolucionar o mercado

Empresas que desenvolvem tecnologia blockchain estão entre as que mais captam investimentos no mundo, e há dois motivos principais para isso: 

  • o blockchain tem o potencial para tornar a infraestrutura de serviços financeiros muitos mais barata;
  • suas aplicações são praticamente ilimitadas, podendo atender desde transações financeiras até acordos contratuais automatizados.

Digital é o novo mainstream

O mercado já está de olho na chamada Geração Z e os impactos que seus hábitos, totalmente imersos na tecnologia, podem trazer. Paralelo a isso, o consumidor atual já está adotando o digital como “novo normal”. 

Soluções como carteiras digitais e pagamentos por meio do celular serão cada vez mais requisitadas, deixando de lado cartões com chip e outras opções de pagamento.

Aproveite a confira! 

Ainda sobre a Geração Z, um estudo da Deloitte apontou que atrair esse grupo torna-se mais importante à medida que essas pessoas passam a ser clientes e funcionários de empresas.

Por já estar no mercado de trabalho, a Geração Z conquistou o seu próprio poder de compra e têm desejos e necessidades — a maioria digitais — que as companhias e marcas dos mais variados setores precisam atender para conquistá-los.

O que mais se pode esperar do mercado de pagamentos no futuro?

Outro relatório, esse publicado pela consultoria Accenture, traz o que essa companhia define como as “megatendências” da indústria de meios de pagamento.

Dentre elas, destacamos mais quatro inclinações futuras do mercado de pagamentos que podem mudar esse setor.

A ascensão do pagamento mobile

Integrar o cartão do crédito do cliente a aplicativos móveis foi apenas uma mostra do verdadeiro potencial do mobile. Com o surgimento de APIs e do Open Banking, os pagamentos mobile tendem a crescer cada vez mais.

Esses avanços permitirão que novos players consigam entregar mais valor, por meio de experiências mais focadas no cliente que transformem o mobile no centro da vida financeira dos consumidores.

Segundo a consultoria, o que os clientes buscam são soluções unificadas, que permitam que o usuário consiga administrar todas as suas contas e informações em uma única plataforma.

Não à toa, hoje, aplicativos como Apple Pay, Android Pay e Samsung Pay são mais utilizados pelos consumidores (49%) do que os aplicativos móveis das instituições financeiras.

Sugestão de leitura: “O que é mobile banking? Confira conceito, vantagens e como oferecer essa solução aos seus clientes

Dos cartões aos códigos: a busca por mais segurança

Até então, as contas bancárias eram identificadas por meio de uma sequência de números. A chegada dos cartões com chip e senha (EMV) tornou os procedimentos mais seguros, pela geração de diferentes códigos para distintas operações feitas com esse meio de pagamento.

Somado ao avanço das tecnologias de pagamentos digitais, isso gerará a maior mudança na forma como os consumidores pagam suas contas em décadas. 

A tokenização se tornará cada vez mais comum, gerando mais segurança, uma vez que cada operação terá um código próprio que independe da posse do cartão, e torna inútil quaisquer tentativas de utilizá-lo para operações fraudulentas.

O primeiro passo nesse sentido foi dado por aplicativos como Android Pay e Apple Pay. Esses apps abriram caminho para o uso de camadas mais complexas de autenticação, que visam dar mais segurança e praticidade ao usuário.

Se antes a tecnologia se limitava à leitura de impressões digitais e reconhecimento facial, as novas soluções lidarão com questões muito mais complexas, como leitura de íris, mapeamento de veia e registro de batimentos cardíacos. 

Além disso, blockchain, QR Code e realidade aumentada também aparecem como possibilidades para confirmar transações financeiras digitais.

Experiência do usuário é a prioridade

Conforme os universos dos meios de pagamento se expandem, a experiência do cliente se torna o principal diferencial competitivo. 

Com os usuários bancários migrando cada vez mais para meios digitais de pagamento, cabe às empresas do setor oferecer um serviço que vá além de uma simples plataforma facilitadora.

De acordo com a Accenture, 70% dos millennials e da Geração Z — que compõem a maior parte dos usuários de serviços financeiros digitais — estão interessados em serviços de consultoria em pagamentos digitais e gerenciamento de despesas que possam proporcionar uma melhor compreensão e controle de seus gastos pessoais.

Fusão entre fintechs e bancos

Dentre as tendências do mercado de pagamentos previstas para os próximos tempos, as fintechs não poderiam ficar de fora.

Não há dúvidas que essas empresas transformaram o mercado de serviços financeiros com ações disruptivas, combinando a ousadia de novos modelos de negócio com tecnologias de ponta.

Por sua vez, embora não tenham as características disruptivas e inovadoras, são as instituições financeiras tradicionais que contam com a infraestrutura, conhecimento de mercado, reputação e base de clientes que permitem a escalabilidade dos seus negócios.

Nesse cenário, a sobrevivência de ambos em um mercado inovador passa pela construção de parcerias estratégicas para atrair investimentos e crescer. 

Combinações como a união entre Bank of America e PayPal, nos Estados Unidos, têm alto potencial de transformar e definir o futuro do mercado de meios de pagamento.

Leia mais sobre esse assunto no artigo: O futuro dos serviços financeiros: seu negócio está preparado para essas transformações?

Dica extra!

Esses foram apenas alguns exemplos de tendências do mercado de pagamentos. Para saber mais sobre o assunto, baixe agora o nosso e-book gratuito “Relatório de Tendências de 2022 — O consumidor no centro dos pagamentos

Banner-Relatorio-tendencias-2022

E como não ficar para trás dessas tendências do mercado de pagamentos?

Se você ainda não sabe a resposta, a boa notícia é que nós podemos ajudar você a se preparar para esses desafios!

A Zoop, fintech líder em tecnologia para serviços financeiros, possibilita que marketplaces, ERPs, empreendedores e outros tipos de negócios passem a gerenciar o fluxo transacional de seus clientes, gerando novas receitas por meio de produtos financeiros com contas digitais, splits de pagamento, antecipação de recebíveis, e muitos outros.

Com a nossa plataforma de pagamentos White Label, que conta com tecnologias de captura para maquininhas, boletos e outros meios de pagamentos, você:

  • elimina barreiras regulatórias;
  • reduz custos de desenvolvimento;
  • diminui o tempo de implementação das soluções.

 

E tudo isso sem se desviar do seu core business e criando produtos financeiros com a sua própria marca!

Junte-se ao iFood, Sympla, Avec e outros grandes nomes que também geram valor com serviços financeiros. Crie a sua empresa de pagamentos! 

Converse com um especialista da Zoop agora mesmo!

5/5 - (2 votes)
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo