Mercado

Multiadquirente: o que, como funciona e quais as vantagens?

Publicado em 18 de janeiro de 2022 por Redação Zoop
Avalie este post

É possível definir um e-commerce multiadquirente como aquele que trabalha com diferentes empresas intermediadoras de pagamento por cartão, as chamadas adquirentes.

As adquirentes são responsáveis por fazer a conexão entre o varejista, a bandeira de cartão, e o banco ou instituição financeira do cartão de débito ou crédito que está sendo utilizado para pagar uma compra.

Contar com somente uma opção desse serviço pode resultar em perda de vendas caso ocorra alguma falha no processo de aprovação do pagamento por esse método. Por outro lado, se a loja utilizar mais de uma adquirente, esse fluxo acontece de maneira mais fluida, sem nem o cliente perceber que houve um problema.

Aqui, vale destacar que oferecer para os seus clientes um checkout livre de atritos pode fazer toda a diferença entre ele comprar do seu comércio eletrônico ou migrar para um concorrente, especialmente considerando o alto uso do cartão em compras não presenciais.

De acordo com o relatório “Balanço do setor de meios de pagamento”, da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, Abecs, o uso de cartões para pagamentos online teve significativo crescimento.

Segundo o levantamento, houve um aumento de 16,2% no terceiro trimestre de 2021, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Esse percentual representa uma movimentação de R$ 146,5 bilhões.

Em um cenário geral, a quantidade de transações com esse meio de pagamento também cresceu: foram 8,2 bilhões operações no período de análise do estudo (+39,1%), o que indica quase 63 mil pagamentos com cartões de crédito, débito e pré-pago por minuto.

Com essa quantidade de transações feitas com cartão, nada mais indicado que garantir que elas aconteçam da melhor maneira possível, certo? Um desses caminhos é utilizar o conceito de multiadquirente.

Confira, neste artigo, como esse recurso funciona e quais as vantagens de ser um e-commerce multiadquirente.

O que é multiadquirente?

Para a explicação sobre o que é multiadquirente ficar mais clara, é importante que você entenda como acontece o fluxo de pagamentos online.

Esse processo é dividido em quatro etapas, que são a pré-autorização, o gerenciamento de risco, a captura de valores e a liquidação de valores. Aqui, vamos destacar a primeira fase.

Na pré-autorização estão envolvidos o gateway, o adquirente, as bandeiras de cartão e o banco ou instituição financeira emissores do cartão.

O gateway criptografa os dados bancários, o adquirente promove a comunicação entre os participantes desse processo, a bandeira do cartão autoriza ou não o pagamento mediante aprovação do banco quanto a questões como saldo (débito) e limite disponível (crédito).

Isso quer dizer que, se tiver alguma falha na atuação do adquirente, bandeiras e bancos não são comunicados sobre a transação, resultando na não conclusão do pagamento antes mesmo da verificação se o cliente tem ou não recursos financeiros para pagar por sua compra.

É justamente neste ponto que entra o conceito de multiadquirência. Ou seja, se o negócio trabalha com mais de um adquirente, ao indicativo de erro de um, outro assume para completar o processo.

Confira todos os detalhes sobre esse processo no artigo: “Fluxo de pagamentos online: o que acontece do fechamento da compra ao recebimento do valor pelo vendedor

O que é retentativa de multiadquirente?

Assim, considerando a explicação anterior, retentativa de multiadquirente é uma nova tentativa de cobrança após a apresentação de alguma falha nas etapas de pagamento.

As razões pelas quais a cobrança inicial pode fracassar são as mais diversas, por exemplo, problemas de conexão com a internet, erro de comunicação entre os elos envolvidos no fluxo de pagamento etc.

Quando isso acontece e a empresa utiliza uma estratégia de multiadquirente, a própria API de pagamento envia, automaticamente, a ordem de retentativa para a segunda adquirente. 

Na prática, isso é feito de forma extremamente rápida e imperceptível para o cliente, não impactando em nada o seu processo de compra e sem a necessidade de qualquer intervenção do vendedor.

Leia tudo sobre API de pagamento neste artigo: “API de pagamento: o que é e como funciona?

Quais são as principais vantagens de um e-commerce multiadquirente? 

Agora que compreendeu o conceito, é bem interessante que você também conheça as vantagens da multiadquirência, certo?

Entre as que mais se destacam estão:

  • número maior de transações aprovadas;
  • checkouts mais rápidos;
  • aprimoramento da experiência de compra do cliente;
  • potencial para elevar o volume de vendas e o faturamento.

Número maior de transações aprovadas

Pagamentos não aprovados significam vendas perdidas. Exceto quando a recusa do processo diz respeito a questões financeiras do cliente, como saldo ou limite insuficiente, o varejista deve adotar meios de reverter a situação.

Trabalhar com mais de um adquirente é uma forma de conseguir isso e, consequentemente, de evitar que se perca bons negócios por conta de falhas no processo.

Checkouts mais rápidos

Quando se trabalha apenas com uma empresa adquirente e algum erro acontece durante o pagamento, é preciso passar por todas as etapas novamente para concluir a compra — por exemplo, no e-commerce o cliente terá que inserir mais uma vez os dados do seu cartão.

Isso demanda tempo, pode levar o consumidor a desistir da compra e migrar para um concorrente em busca de um processo de checkout mais rápido.

Isso já não acontece quando se tem mais de uma opção de adquirente, pois, como dissemos anteriormente, essa retentativa é feita automaticamente sem a percepção do comprador.

Aprimoramento da experiência de compra do cliente

Como resultado da vantagem anterior temos a melhora da experiência de compra do cliente, que consegue usufruir de uma etapa de pagamento mais dinâmica, fluida e livre de atritos.

Isso tende a elevar o seu nível de satisfação, o que contribui para a sua fidelização e para a realização de compras futuras.

Potencial para elevar o volume de vendas e o faturamento

Por fim, processos de pagamentos otimizados, rápidos e seguros, somados a clientes satisfeitos, ajudam a elevar o volume de vendas de qualquer negócio e, como reflexo, o faturamento da empresa.

Vale lembrar também que isso melhora a imagem da marca, condição que ajuda a atrair mais público.

Quer ficar ainda mais por dentro desse tema? Então aproveite que está aqui no blog da Zoop e leia o artigo “Mercado de adquirência no Brasil: o que é, como funciona e qual a expectativa para o futuro?

Avalie este post
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo