Mercado

Tecnologia no varejo: 9 tendências e os seus impactos para o setor

Publicado em 10 de setembro de 2021 por Redação Zoop

O uso da tecnologia no varejo tem como um dos seus principais objetivos melhorar a experiência do cliente

Uma vez que esse propósito é atingido, a empresa ganha em lucratividade, visto que consegue atender às necessidades e às expectativas dos seus clientes, retê-los na sua base, bem como atrair novos públicos.

Uma prova desse ponto de vista são alguns dados apresentados na pesquisa “Tendências da experiência do cliente 2021”, da Zendesk. 

Segundo o levantamento, 65% dos consumidores desejam comprar de marcas que oferecem transações online rápidas e fáceis, condição que pode ser alcançada com o uso de tecnologia para o varejo.

Quanto à possibilidade de aumentar o faturamento, isso acontece porque 75% dos clientes afirmam que se sentem mais dispostos a gastar com companhias que lhes proporcionem experiências satisfatórias.

Obviamente, a utilização de boas ferramentas e de soluções tecnológicas inovadoras também aprimora a gestão do negócio e abre um leque de novas possibilidades e estratégias que podem ser adotadas.

Dito isso, quais seriam as tendências de tecnologia no varejo que podem ajudar a sua marca a crescer? Confira, neste artigo, as nove que mais se destacam e o impacto que podem trazer para o setor.

Quais são as tendências de tecnologia no varejo?

Como mencionamos, unir varejo e tecnologia pode trazer resultados bastante satisfatórios tanto para o negócio quanto para os clientes.

Do ponto de vista do consumidor, a sua experiência de compra é aprimorada, condição que tem tudo para fomentar novas aquisições.

Para os varejistas, o retorno do investimento em tecnologia poderá ser visto em um possível aumento no volume de vendas, na possibilidade de criar estratégias de atração de clientes mais pontuais e assertivas, e na melhoria dos seus processos de gestão.

Entre as tendências de tecnologia no varejo que mais se destacam no momento temos:

  • Big Data
  • Internet das Coisas
  • Realidade Virtual
  • Realidade Aumentada
  • Cloud Computing
  • Heatmap 
  • Beacons
  • Mobile
  • Novos métodos de pagamentos digitais

As 9 tendências de tecnologia para varejo em detalhes

Big Data

Big Data pode ser definido como a coleta de um volume alto de dados e a sua interpretação, em tempo real. 

Empresas dos mais variados setores, incluindo as de  varejo, geram diariamente um número quase incontável de informações sobre os seus clientes.

O uso da tecnologia no varejo ajuda a analisar esses dados e a obter importantes insights para aprimorar as estratégias da companhia, tais como avaliar o comportamento do consumidor, sua atual jornada de compra, pontos de impacto, preferências etc

Internet das Coisas

A Internet das Coisas, ou IoT, sigla para definir o termo em inglês Internet of Thing, consiste na integração da internet com objetivos utilizados no dia a dia.

Essa tecnologia no varejo pode colaborar, por exemplo, para monitorar em qual setor da loja física o cliente está. Dessa forma, é possível enviar ofertas relacionadas aos produtos expostos diretamente no seu celular, fomentando a aquisição.

Dica de leitura: “Internet das Coisas nos bancos: o futuro já chegou!

Realidade Virtual 

Realidade virtual, como o próprio nome sugere, é uma tecnologia que possibilita a criação de ambientes em um software. Isso permite que o cliente tenha uma visão melhor de como os espaços ficarão no mundo físico.

No varejo, essa solução pode, por exemplo, colaborar para aumentar as vendas de móveis e eletrodomésticos, pois dará ao comprador a percepção quase que exata de como esses itens ficarão na sua casa.

Realidade Aumentada

A Realidade Aumentada segue uma linha similar à virtual. O que diferencia uma da outra é que esta sobrepõe o mundo virtual ao digital e, dependendo da tecnologia utilizada, “pode colocar” o cliente dentro do ambiente que está sendo criado.

Cloud Computing

Cloud Computing, em português, computação em nuvem, é uma tecnologia que armazena todos os dados de uma empresa em um ambiente virtual, de forma segura e prática.

Isso quer dizer que, em vez de ter as informações e movimentações do seu negócio salvas apenas em computadores e servidores particulares, tudo estará na nuvem, o que facilita o acesso, especialmente remoto. 

Além de reduzir gastos com armazenamento de dados, essa tecnologia no varejo contribui para a escalabilidade da empresa.

Não deixe de ler: “Negócio escalável: o que é? Qual a importância da escalabilidade? Como tornar sua empresa escalável?

Heatmap 

Heatmap, ou mapa de calor, é uma solução que permite identificar quais pontos de um site são mais, ou menos, acessados pelos visitantes.

No e-commerce, essa ferramenta colabora bastante para melhorar o layout das páginas, facilitando a navegação e deixando mais visível para os potenciais compradores áreas que podem induzir a sua decisão de compra.

Já no varejo físico, essa tecnologia pode ser aplicada em câmeras para monitorar quais setores da loja são mais visitados e, com isso, distribuir melhor as mercadorias.

Beacons

Beacons são aparelhos que conseguem identificar dispositivos móveis, tais como smartphones.

Quando se fala em varejo e tecnologia, essa solução pode colaborar para, por exemplo, identificar a entrada de um cliente na loja e iniciar a interação com ele, como enviando mensagens com cupons de descontos, dicas de ofertas do dia etc.

Mobile

O uso de soluções mobile não é, necessariamente, uma novidade para o varejo. No entanto, elas podem se destacar e gerar novos resultados quando utilizadas no momento do pagamento da compra.

Uma pesquisa do Mobile Time e do Opinion Box de abril de 2021, apontou que 34% dos brasileiros já utilizaram seus smartphones para fazer pagamentos por aproximação. Esse número parece baixo, mas ele representa um aumento de 11 pontos percentuais em um ano.

Considerando essa tendência de crescimento, o uso do mobile no varejo pode evitar a perda de vendas e elevar o faturamento.

Novos métodos de pagamentos digitais

E por falar em meios de pagamento, as inovações voltadas para esse setor têm tudo para potencializar as vendas presenciais e virtuais.

As novas funções do Pix, por exemplo, Pix Cobrança, Pix Saque e Pix Troco, podem estreitar o relacionamento entre loja e cliente e fomentar as compras.

Não deixe de ler o artigo: “Tecnologia no comércio: o impacto das novas soluções e meios de pagamento para negócios físicos e digitais

Quais impactos essas inovações podem causar no setor varejista presencial e virtual?

Como já mencionado, o uso amplificado da tecnologia no varejo aprimora a experiência do consumidor, o que pode contribuir bastante para aumentar o número de vezes que ele compra de determinada marca.

Para os varejistas, os impactos dessas soluções poderão ser percebidos em diferentes momentos, tais como:

  • no aumento da produtividade;
  • na otimização dos processos;
  • na possibilidade de reduzir custos operacionais;
  • no aprimoramento das estratégias de venda. 

 

Falando especificamente dos e-commerces — que são nativos digitais e dependem da tecnologia para funcionar —, modernizar as soluções utilizadas ajuda a gerar mais e melhores resultados porque permite entregar ao público serviços atuais e compatíveis com seu novo comportamento de compra.

E se quiser conferir outras novidades voltadas para o comércio eletrônico, ouça agora este episódio do Papo na Nuvem:

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo