Negócios

Como passar o Pix na maquininha? Como fazer o cadastro? O que é preciso?

Publicado em 06 de dezembro de 2021 por Redação Zoop
Avalie este post

Se a sua empresa trabalha com o sistema de pagamentos instantâneo do Banco Central, você já deve ter se perguntado como passar Pix na maquininha, não é mesmo?

Oferecer o Pix na máquina de cartão é uma maneira rápida e prática de usar esse meio de pagamento nas vendas presenciais. 

Antes dessa opção, as alternativas eram informar a sua chave Pix ao cliente, ou gerar um QR Code a ser lido do smartphone do seu negócio pelo do comprador, processo um tanto complicado e pouco otimizado.

É certo que essas formas de fazer cobranças presenciais via Pix podem ser bem úteis para negócios que estão iniciando e que ainda têm baixo volume de vendas. No entanto, conforme a demanda de clientes cresce, é essencial contar com soluções ágeis de pagamento.

Quanto a isso, o Pix na maquininha se torna uma alternativa bastante viável para a oferta desse meio de pagamento, além de uma maneira de atender a preferência dos consumidores.

Aqui, vale destacar que o sistema de pagamentos instantâneo tem sido cada vez mais usado tanto para compras online quanto para compras presenciais. 

Dados da Zetta apontam que, entre as pessoas que têm chaves Pix cadastradas, 81% preferem usar o sistema de pagamentos instantâneo na hora de pagar suas aquisições. Com isso, a solução passou à frente do cartão de crédito que, segundo a pesquisa, é utilizado por 74% dos entrevistados.

Em resumo, para atender ao atual comportamento dos clientes, não perder vendas e otimizar o processo de pagar e receber, nada mais indicado que aprender como passar Pix na maquininha, concorda?

Então, continue a leitura deste artigo e confira, agora, o passo a passo.

Como passar Pix na maquininha? 4 passos! 

O primeiro passo para saber como passar Pix na maquininha é entender que tanto você quanto o seu cliente precisam ter chaves cadastradas nesse sistema. Esse é o princípio básico para que esse meio de pagamento possa ser utilizado.

Essas chaves são identificações da conta que receberá e/ou pagará o valor da transação comercial. Ou seja, elas substituem a necessidade de informar dados bancários ou de cartões durante a realização de um pagamento.

As chaves Pix podem ser:

  • número do CPF;
  • número do CNPJ;
  • número do celular;
  • endereço de e-mail;
  • chave aleatória gerada pelo sistema.

 

Com isso em mente, as etapas de como passar Pix na maquininha são:

  1. adquira uma máquina de cartão habilitada para o recebimento de valores via sistema de pagamentos instantâneo;
  2. vincule a chave Pix do seu negócio a esse equipamento, seguindo as orientações da empresa fornecedora da maquininha;
  3. com esse passo concluído, a cada venda efetuada que o cliente quiser pagar com esse sistema, basta utilizar a máquina da mesma forma que é usada para passar cartão. A principal diferença é que você deve escolher a opção Pix antes ou depois de digitar o valor — essa ordem pode variar de acordo com o modelo do aparelho;
  4. feito isso, um QR Code aparecerá na tela da maquininha, o qual deve ser lido pelo smartphone ou outro dispositivo móvel usado pelo comprador. Aqui, é importante orientá-lo que ele precisa estar conectado à instituição bancária ou carteira digital de onde o valor será debitado.

 

Viu como passar Pix na maquininha é fácil? Lembrando que a aprovação do pagamento acontece em até 10 segundos, desde que não haja nenhum problema com a conta do pagador (a exemplo de insuficiência de saldo), ou problemas técnicos com o sistema, o que tende ser raro acontecer.

Com relação à dúvida que muitos varejistas têm sobre esse processo, que é se o Pix na maquininha tem taxa, vale destacar que, sim, alguns percentuais costumam ser cobrados. No caso, os valores são definidos pela intermediadora de pagamento utilizada, variando de uma para outra. 

Dica de leitura: “Máquina de cartão mobile: como funciona e quais as suas vantagens?

Por que trabalhar com Pix e cobranças via QR Code nas vendas presenciais?

Agora que você sabe como passar Pix na maquininha, é bem importante entender também porque oferecer esse meio de pagamento nas vendas presenciais se tornou tão importante.

Além de ir ao encontro da atual preferência dos consumidores brasileiros, o sistema de pagamentos instantâneo também contribui para:

  • atender clientes que não têm cartão de crédito, cartão de débito, ou que não dispõem de conta corrente e fazem uso apenas de carteira digital de pagamento;
  • reduzir filas nos estabelecimento comerciais, otimizando o tempo gasto para pagamento das compras;
  • diminuir o volume de dinheiro em espécie transacionado, minimizando gastos com segurança e transporte de valores;
  • gerar novas oportunidades de vendas, especialmente aquelas impulsivas e não programadas.

 

O impacto do QR Code nas vendas presenciais

E quanto ao uso do QR Code, como essa solução pode contribuir para elevar as vendas físicas? 

Também segundo a pesquisa da Zetta, 71% dos consumidores preferem fazer Pix via QR Code visto que esse método promove facilidade e comodidade. Para 34%, é devido à rapidez e à agilidade.

Leia também: ““Pagamento via QR Code: conheça mais sobre essa experiência do pagamento sem contato

Atrelada a essa informação, é interessante trazermos um dado da pesquisa “Pagamentos móveis e comércio móvel no Brasil”, realizada pela Mobile Time em parceria com o Opinion Box, a qual revelou que 53% dos brasileiros que têm smartphone já fizeram pagamentos utilizando QR Code.

Sobre o uso desse dispositivo móvel, um levantamento da consultoria Newzoo, divulgado no site Exame, constatou que o Brasil tem, aproximadamente, 109 milhões de usuários de smartphones, número que coloca o país em quinto lugar no ranking de quantidade de aparelhos desse tipo em uso.

O que queremos dizer com isso é que, quanto mais pessoas têm acesso a essa tecnologia, maior a tendência de desejarem utilizá-la para facilitar o dia a dia — neste ponto, os meios de pagamento têm tudo para serem incluídos.

Por isso, saber como passar o Pix na máquina de cartão é tão importante. Esse processo pode ajudar a elevar o volume de vendas do seu negócio, o seu poder de atração e de fidelização de clientes e, consequentemente, o faturamento.

Quer saber em quais outros momentos esse sistema pode ajudar a movimentar o comércio presencial? Então leia agora mesmo o artigo: “Pix Saque no varejo: quais as vantagens dessa nova função para o setor?

Avalie este post
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo