Banking

Oportunidades do Open Banking: as 4 que mais se destacam para o mercado financeiro e empresas do setor

Publicado em 25 de junho de 2021 por Redação Zoop

Você já parou para pensar em quais e quantas podem ser as oportunidades do Open Banking para a sua empresa?

Na primeira fase do sistema financeiro aberto, iniciado no Brasil pelo Banco Central, as instituições participantes deveriam disponibilizar para o público informações padronizadas sobre as características dos produtos e serviços financeiros que já oferecem, e dos seus canais de atendimento.

Agora na segunda fase, que vai até 13 de agosto de 2021, os clientes bancários poderão solicitar junto às instituições que têm relacionamento o compartilhamento dos seus dados com outras que estão participando do sistema

Entenda mais sobre o Open Banking assistindo este vídeo da Zoop:

É justamente neste momento que as oportunidades do Open Banking se iniciam para bancos, fintechs e demais empresas que, de alguma forma, atuam no mercado de serviços financeiros.

Uma pesquisa da PwC estima que serão geradas mais de 7 bilhões de libras em novas receitas até 2022 no Reino Unido, resultado da utilização do sistema financeiro aberto.

Além disso, a pesquisa também constatou que 71% das pequenas e médias empresas irão aderir ao Open Banking.

A expectativa é que algo bem semelhante aconteça por aqui, especialmente considerando que esse sistema visa a criação de novos modelos de negócios, a inclusão de segmentos, maior transparência para os clientes, entre outros benefícios.

Considerando todos esses pontos, quais seriam as oportunidades do Open Banking para a sua empresa, parceiros de negócio e clientes finais?

Nossa lista inclui desde o atendimento de novas camadas de consumidores, maior personalização de produtos e serviços financeiros e mais. Confira todas agora!

As 4 principais oportunidades do Open Banking

O sistema financeiro aberto, iniciado e fomentado no Brasil pelo Banco Central, tem como um dos seus objetivos incentivar a inovação e aumentar a competitividade no mercado de serviços financeiros.

Para os clientes, o Open Banking traz uma série de benefícios, tais como:

  • maior empoderamento e possibilidade de montar a sua própria cartela de soluções financeiras;
  • mais transparência nos serviços e produtos bancários utilizados;
  • acesso a soluções a custos menores;
  • facilidade de migrar entre diferentes instituições financeiras.

 

Para as empresas as vantagens não são menores. Uma das propostas do sistema é colaborar para o fim do monopólio bancário e contribuir para que, cada vez mais, novos negócios passem a fazer parte desse setor. 

Dica de leitura: “Open Banking do Banco Central: aceleração do crescimento das empresas por meio da tecnologia

Por conta desse perfil, as oportunidades do Open Banking que mais se destacam para bancos, fintechs e negócios que de alguma forma atuam nesse mercado, tais como ERPs, marketplaces e outras, são:

  • chance de atender novas camadas de consumidores;
  • maior incentivo para a criação de novas soluções, mais personalizadas;
  • processos mais ágeis e com menos custos operacionais;
  • geração de novas fontes de receita.

Chance de atender novas camadas de consumidores

Uma das grandes oportunidades do Open Banking é que as empresas que oferecem produtos e serviços financeiros aos seus clientes, tais como as varejistas, poderão competir de igual para igual com grandes bancos.

O principal motivo que leva a isso é que esse sistema também visa descentralizar a oferta de soluções financeiras, abrir espaço para novos entrantes e aumentar a competitividade entre os participantes.

Isso quer dizer que os negócios que participam desse mercado poderão atender além do seu nicho e trazer para a sua carteira de clientes novos consumidores, o que inclui também colaborar para o processo de bancarização.

Sobre a chegada de novos clientes financeiros, é importante destacar que a portabilidade dos dados dos clientes e a integração de sistema são feitos via APIs, o que facilita a adesão de diferentes negócios ao Open Banking.

Não deixe de ler: “O que é API Open Banking? Como funciona a tecnologia por trás dessa aplicação?” 

Assim, se você já utiliza soluções como uma plataforma Banking as a Service, basta que essa instituição seja autorizada pelo Banco Central para que o seu negócio e os seus parceiros também se beneficiem com o Open Banking

Maior incentivo para a criação de novas soluções, mais personalizadas

Considerando que os clientes poderão comparar as ofertas e que as empresas terão acesso mais fácil aos seus dados e histórico bancário, uma série de insights surgirão que irão colaborar para a criação de novas soluções.

Ao analisar o que os clientes bancários buscam e estudar mais a fundo as suas necessidades, os participantes do Open Banking têm a chance de criar produtos que atendam de forma mais pontual essas carências.

Essa personalização das soluções, por sua vez, se torna um atrativo a mais na hora de os usuários bancários decidirem entre uma ou outra instituição.

Processos mais ágeis e com menos custos operacionais

O fato de o compartilhamento de dados e informações financeiras necessitar apenas da autorização do cliente, dá a bancos, fintechs e instituições de pagamento a possibilidade de avaliar melhor os seus perfis.

Com menos intermediários, os processos se tornam mais rápidos e os custos tanto para usuários quanto para os participantes do Open Banking tendem a reduzir.

Geração de novas fontes de receita

A princípio para isso é até bastante simples: como os usuários bancários terão mais facilidade em comparar as ofertas entre as instituições financeiras e de pagamento, bem como migrar de uma para outra, serão atraídos por aquela que melhor atender a sua necessidade. 

Assim, as empresas com produtos e serviços financeiros atraentes, personalizados, inovadores, fáceis de serem adquiridos e com baixo custo, atrairão mais público e terão como uma das oportunidades do Open Banking o aumento do seu faturamento.

Dica extra! Não deixe de ouvir este episódio do Papo na Nuvem

A utilização do Open Banking no mundo 

É possível considerar a utilização do Open Banking no mundo como base para os resultados que se pretende alcançar aqui no Brasil.

Como dissemos no início deste artigo, o Reino Unido espera um crescimento considerável na receita do setor com a adesão ao sistema financeiro aberto. 

Segundo a pesquisa da PwC já citada, essa expectativa se baseia no fato de que, até 2022, 64% dos clientes bancários terão mais conhecimento sobre o que é Open Banking, ponto que será ainda mais impulsionado pela criação e entrega de propostas inovadoras para esse público.

Sobre o início do sistema financeiro aberto no Reino Unido, é interessante destacar que nesses países ele foi implementado em 2018, tornando a região pioneira nessa abordagem.

Porém, outros países, tais como Japão, Cingapura, Austrália e Estados Unidos já analisam a adesão, ou mesmo estão com seus processos de implementação do sistema financeiro aberto em estágios avançados.

Por aqui, uma projeção da FCamara, empresa especializada em soluções digitais, divulgada no site Valor Investe, considera que 5 milhões de brasileiros irão aderir ao Open Banking nos próximos 12 meses. 

As 4 fases do Open Banking Bacen 

O Open Banking Bacen é dividido em 4 fases. De acordo com o cronograma do Banco Central são:

  • Fase 1 — até 1º de fevereiro de 2021: disponibilização das instituições participantes de informações sobre produtos e serviços tradicionais e canais de atendimento;
  • Fase 2 — até 15 de julho de 2021: autorização dos clientes para compartilhamento dos seus dados e informações bancárias entre instituições participantes;
  • Fase 3 — até 30 de agosto de 2021: abertura da possibilidade dos participantes compartilharem serviços de iniciação de transações de pagamento, bem como de encaminhamento de propostas de operações de crédito;
  • Fase 4 — até 15 de dezembro de 2021: inclusão de outros serviços financeiros ao escopo do Open Banking.

 

Soluções como ferramentas para comparação de tarifas e serviços, pagamentos via mídias sociais, aplicativos de planejamento e aconselhamento financeiro, marketplace de crédito são mais algumas das oportunidades do Open Banking.

Quais outras possibilidades esse sistema pode gerar para o setor? Leia o artigo “Mercado de crédito: a influência do Open Banking nos custos e na expansão desse setor” e confira!

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo