Carreira

Adaptação no trabalho em tempos de pandemia: como aumentamos a sinergia do time em um momento de crise?

Publicado em 10 de julho de 2020 por Redação Zoop

Escrito por Letícia Bento, Analista de UX Júnior na Zoop

Oi! Tudo bem? Vamos falar sobre adaptação no trabalho, especialmente em tempos de pandemia?

Meu nome é Letícia, mas aqui na Zoop me conhecem como Lelê. Comecei minha carreira no HTML/CSS, fui para o PHP e há 9 meses sou Analista Júnior no time de UX da Zoop.

Eu poderia escrever este artigo falando sobre o meu trabalho em si, de como os protótipos que o time faz ajudam os desenvolvedores a entenderem o funcionamento do sistema e as animações, de como o trabalho de experiência do usuário é importante nos produtos, ou de como foi legal fazer meu primeiro discovery de um produto.

Mas, hoje, decidi escrever sobre o meu time e como ele fez a minha adaptação no trabalho em uma nova empresa ser totalmente diferenciada e especial!

Vamos lá?

Minha adaptação no trabalho como uma nova Zooper

Tenho pouco tempo de casa, ainda assim,  no meu primeiro dia parecia que eu já estava na empresa há semanas.

Esse sentimento louco é conhecido, aqui na Zoop, como “idade de cachorro”  — cada mês é como se fosse 1 ano.  Isso, pelo meu ponto de vista, está muito relacionado ao ambiente e às pessoas!

Por ser uma fintech e ter um universo muito particular de informações e regras, a adaptação no trabalho poderia ter sido difícil, mas as pessoas e o ambiente Zoop tornam tudo muito mais fácil.

Foi um dos motivos de eu ter me apaixonado ainda mais pela Zoop, sabe? Tudo acontece muito rápido!

O time do qual agora faço parte me acolheu com muita paciência e carinho Entenderam o meu jeito, como poderia ser minha curva de aprendizado, meu pouco conhecimento do mundo de serviços financeiros e apostaram muito nas minhas soft skills, como minha facilidade de comunicação.

Pensaram em cada detalhe necessário para minha adaptação. Inclusive, me chamaram para almoçar com eles logo no meu primeiro dia! Mostraram todos os produtos que cuidavam, a quem eu poderia pedir ajuda, e nunca se incomodaram com minhas perguntas, por mais bobas que pudessem parecer.

O que aprendi durante minha adaptação no trabalho na Zoop

“Tá, e o que você quer dizer com isso? Isso é o padrão quando você está em uma empresa nova, não é?” 

Quero dizer que, quando se está em adaptação no trabalho, faz toda a diferença a forma como você é acolhido(a) pelas pessoas que já fazem parte do time seja você um gestor, líder técnico ou colaborador.

Ou seja, essas conexões durante a adaptação no trabalho fazem toda diferença, especialmente agora na quarentena!

Criamos uma sinergia incrível, como diria meu chefe Bitran. Aprendemos a nos respeitar e a entender o espaço de cada um.

Aprendemos a identificar quando alguém não está bem ou está apenas mal-humorado.

Aprendemos a ouvir (e dar) feedbacks positivos e construtivos.

Aprendemos o timing de fazer uma brincadeira para descontrair o ambiente. Afinal, nós passamos mais tempo no escritório, em reuniões, do que com nossa própria família.

Não existe fórmula mágica para isso acontecer, e também não quer dizer que todo mundo precisa virar amigo (como aconteceu no meu time). Tudo isso tem muito mais a ver com empatia e respeito.

Adaptações são necessárias

“Nossa, Letícia, time dos sonhos! Vocês nem devem se desentender”.

Pelo contrário! Temos opiniões diferentes sobre diversos assuntos, seja um comportamento de interface ou se uma pessoa prefere tomar Toddy ao invés de Nescau. E está tudo bem, sabe?

Mas nesta quarentena, ficamos ainda mais unidos!

Passamos a jogar CS (Counter Strike) juntos quase todas as noites, depois do expediente, inclusive com outras pessoas da empresa. E isso nos  permitiu conhecer pessoas tão legais que nunca tivemos oportunidade de conversar na correria do dia a dia na empresa.

Marcamos reuniões no final do dia, várias vezes na semana, só para saber se todos estão bem, pois cuidamos da saúde mental uns dos outros.

Também marcamos de estudar juntos diversas vezes para compartilhar o que sabemos e nossas dificuldades, para que possamos crescer juntos.

Nos preocupamos com cada detalhe, que é algo que a Zoop nos ensina: o cuidado. Por exemplo, não deixamos passar em branco nenhum aniversário, damos sempre um jeitinho de estarmos com a pessoa nesse dia especial.

Marcamos webniver, enviamos presentes e até bolinho para a casa da pessoa, para ela se sentir amada e querida, e perceber que estamos juntos mesmo quando distantes.

O mundo está de cabeça para baixo por conta da pandemia e, por mais que a gente fique o dia inteiro em reunião, nada se compara ao calor humano e ao escritório.

Por isso, precisamos nos unir, entender o próximo, ser resilientes e ter empatia neste momento.

Minha dica é: cuide do seu time e das pessoas que estão ao seu redor!

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo