Mercado

Marketplace financeiro: entenda o conceito por trás dessa plataforma de soluções bancárias

Publicado em 14 de setembro de 2021 por Redação Zoop

Marketplace financeiro consiste em uma plataforma digital que reúne diversas empresas que prestam serviços desse segmento para que possam apresentar e vender os seus produtos e soluções a potenciais clientes.

Ou seja, a definição desse conceito é, basicamente, a mesma utilizada para explicar um modelo de marketplace no varejo. 

Em um espaço virtual — site ou aplicativo — bancos, fintechs e companhias que atuam no mercado de serviços financeiros podem expor as suas soluções, aumentando as chances de atingir novas camadas de consumidores.

Na prática, seria algo mais ou menos nesse formato: imagine que um usuário bancário precisa solicitar um empréstimo. No entanto, o banco com o qual mantém relacionamento está oferecendo taxas bem acima do que ele esperava, fazendo com que busque alternativas.

Comumente, essa pessoa precisaria consultar cada instituição financeira que considere que pode atender à sua necessidade. Isso demanda tempo e muito empenho, além de potencializar as chances de deixar de abordar alguma com uma oferta realmente compensatória.

Porém, se esse usuário acessar um marketplace financeiro, poderá verificar em um único lugar diferentes ofertas, fazer comparações de juro e taxas, número de parcelas e muito mais.

Para empresas que trabalham com esse tipo de serviço, é uma ótima maneira de competir de igual para igual com grandes bancos e, com isso, trazer novos clientes para a sua base.

Achou interessante? Pois então confira, neste artigo, detalhes de como funciona esse tipo de ferramenta, as oportunidades que pode gerar para a sua empresa, como participar e muito mais!

Como funciona um marketplace financeiro?

Um marketplace financeiro funciona bem semelhante a um do setor varejista. Isso quer dizer que, em uma mesma plataforma online, diversas empresas podem disponibilizar os seus produtos e serviços financeiros a potenciais clientes.

Em outras palavras, trata-se de um ecossistema com diferentes fornecedores de soluções financeiras, que dão aos usuários uma percepção mais ampla e facilitada do que podem adquirir nesse setor para facilitar o seu dia a dia.

Também chamado de marketplace banking, esse conceito facilita o acesso dos clientes a novas soluções bancárias, e também expande o campo de atuação de diversas empresas.

Isso acontece porque não apenas bancos e fintechs podem participar de um marketplace financeiro, mas qualquer negócio que, de alguma forma, atua nesse setor.

Por exemplo, vamos supor que a sua companhia tenha o próprio banco digital, ou ainda, que criou um cartão de crédito com vantagens especiais para clientes do seu segmento. 

Ainda que não seja nativa do mercado de serviços financeiros, pode apresentar e vender essas e outras soluções nessa plataforma.

Não deixe de assistir a este vídeo:

Qual a ligação entre um marketplace financeiro e o Open Banking?

Não se pode negar que o conceito de um marketplace financeiro está totalmente relacionado ao Open Banking, inclusive, sendo facilitado por ele.

Apenas relembrando, Open Banking é um ecossistema que permite ao cliente bancário compartilhar os seus dados e histórico com diferentes instituições financeiras.

O Open Banking do Banco Central entende que o usuário é o verdadeiro dono dessas informações e, por isso, pode utilizá-las da maneira que julgar mais conveniente.

Relacionando essa percepção à ideia do marketplace banking, temos o seguinte cenário: o consumidor acessa a plataforma, escolhe a solução financeira mais adequada para o seu momento, e a contrata sem precisar começar um relacionamento do zero.

Considerando que essa nova instituição que fornecerá o serviço escolhido tem livre acesso ao seu histórico bancário (mediante sua prévia autorização), fica muito mais fácil e desburocratizada a liberação do produto para o cliente.

Entenda mais sobre o Open Banking assistindo a este vídeo:

Quais oportunidades essa solução pode gerar para as empresas?

As oportunidades geradas por um marketplace financeiro podem ser definidas levando em conta as formas como as empresas, bancos e fintechs podem explorar essa ferramenta.

Basicamente, existem duas maneiras de uma companhia trabalhar com essa solução. A primeira é ter a sua própria plataforma, a segunda é atuar como parceira de uma.

Na primeira possibilidade, o negócio não precisa, necessariamente, fazer parte do mercado de serviços financeiros.

Uma empresa de tecnologia, por exemplo, pode criar a solução e inserir as instituições financeiras interessadas em participar por meio de APIs, que são conjuntos de instruções de programação que conectam dois ou mais pontos.

Nesse caso, a lucratividade vem por conta de cobranças de taxas pelo uso da ferramenta, ou outras tarifas que considerar pertinente ao modelo de negócio.

Caso essa companhia também tenha os seus próprios produtos e serviços financeiros, pode oferecê-los e mesclá-los com a oferta de terceiros, gerando outra fonte de receita.

Já na segunda forma de atuação, a empresa procura um marketplace banking já estruturado para disponibilizar as suas soluções bancárias. 

Uma grande oportunidade que se abre nesse formato é a chance de empresas menores, ou as que estão iniciando agora no setor financeiro, de competir igualitariamente com as maiores e mesmo bancos tradicionais e fintechs.

Isso eleva o seu poder de atração, melhora a imagem da marca, aumenta o seu potencial competitivo e, por consequência, a sua receita.

Aproveite e leia também: “Diferencial competitivo: como os pagamentos digitais podem lhe ajudar nesse quesito?

Como escolher parceiros para atuar em um marketplace financeiro?

Para empresas que não são nativas do mercado financeiro — ou mesmo aquelas que são, mas querem expandir a sua oferta de soluções —, um bom caminho para adentrar uma plataforma desse tipo é fechando parceria com uma fintech.

As fintech as a service são companhias que cuidam do desenvolvimento dos produtos financeiros e também da parte regulatória. Com isso, os gestores podem se dedicar a outros pontos do negócio e manterem o foco no core business da marca, ao mesmo tempo em que expande a sua oferta de serviços.

A Zoop, fintech líder em tecnologia para serviços financeiros, atua dessa forma e ajuda empresas de diferentes setores a entrarem nesse mercado.

Confira o artigo “Como se tornar uma empresa de serviços financeiros com a Zoop!” e confira como tudo isso funciona!

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo