Negócios

Fluxo de pagamentos online: o que acontece do fechamento da compra ao recebimento do valor pelo vendedor

Publicado em 14 de abril de 2021 por Redação Zoop
5/5 - (2 votes)

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Você já parou para pensar como funciona o fluxo de pagamentos online? Ou seja, o que acontece do momento em que o cliente informa os dados do cartão, até o dinheiro chegar à conta do vendedor?

Para quem trabalha com e-commerce, marketplace, utiliza maquininhas de cartão como opção de pagamento presencial, ou oferece essa solução, conhecer o passo a passo desse processo é bem importante, pois ajuda a entender como ele funciona e o que esperar desse cada fase. 

De maneira resumida, o fluxo de pagamentos online é dividido em 4 etapas, que são a pré-autorização, o gerenciamento de risco, a captura de valores e a liquidação de valores.

Conheça agora, em detalhes, cada uma dessas fases.

As 4 etapas do fluxo de pagamentos online

Para explicar as etapas do fluxo de pagamentos online, vamos usar o seguinte exemplo: um cliente acessa o e-commerce de uma marca, escolhe o produto que deseja comprar, verifica valor, frete e prazo de entrega e, por fim, decide fechar a compra.

Entre os meios de pagamento disponíveis, ele opta por pagar com cartão de crédito. Para isso, digita os seus dados pessoais, o número do cartão, entre outras informações e clica para finalizar o pagamento.

A partir daí se inicia o fluxo de pagamentos online, indo da pré-autorização do pagamento até a liberação do valor para a conta do varejista.

1ª etapa: pré-autorização

A primeira etapa do fluxo de pagamentos online inclui quatro elos, que são o gateway, o adquirente, as bandeiras de cartão e o banco emissor do cartão utilizado para a compra.

Gateway

Gateway é uma solução responsável por criptografar todas as informações necessárias para a efetivação de um pagamento online.

Nas lojas virtuais, o gateway funciona como a máquina de cartões, captando os dados referentes ao valor da compra, número do cartão, de parcelas, quando há, entre outras.

Esse primeiro elo desta etapa do fluxo de pagamentos online protege essas informações, garantindo que transitem de maneira segura entre o dispositivo utilizado pelo cliente para compra, o vendedor e a instituição financeira responsável pelo processamento do pagamento.  

Adquirente

Após os dados estarem devidamente criptografados, chega a vez de o adquirente entrar em ação para continuar o processo.

Um adquirente é uma empresa de serviços financeiros que faz a intermediação dos pagamentos realizados via cartão, sejam eles de débito, crédito ou pré-pago.

A função dessas empresas no fluxo de pagamentos online é promover a comunicação entre o vendedor, a bandeira do cartão e o banco emissor do cartão.

Aproveite e leia também: “Mercado de adquirência no Brasil: o que é, como funciona e qual a expectativa para o futuro?

Bandeiras de cartão

As bandeiras de cartão têm função regulatória no fluxo de pagamentos online. Isso acontece porque são elas que determinam as regras dessa transação financeira, por exemplo, o número permitido de parcelas de uma compra.

Nesta fase, a bandeira do cartão do cliente recebe os dados enviados pelo adquirente e busca o banco que emitiu o cartão para confirmar a autorização, ou não, do pagamento.

Dica de leitura: “5 principais bandeiras de cartão de crédito para vender mais!

Banco emissor do cartão

Como o próprio nome sugere, o banco emissor é a instituição financeira responsável pela emissão do cartão utilizado para a compra.

Quando esse recebe os dados enviados pela bandeira de cartão, verifica se o cliente tem saldo e/ou limite suficiente para aquela transação, se não há registro de roubo para o cartão, entre outras restrições.

Somente após essa análise, o banco emissor aprova, ou não, o pagamento, informando tanto o comprador quanto o vendedor sobre o resultado desse processo.

Ainda que a primeira etapa do fluxo de pagamentos online passe por vários elos, tudo isso costuma acontecer em até 2 segundos.

Não deixe de ler: “Tenha o seu banco digital! Confira os motivos, vantagens e como fazer isso

2ª etapa: gerenciamento de risco

Mesmo com a aprovação do banco, o vendedor pode decidir se vende ou não o produto para o potencial comprador.

No caso, estamos nos referindo à análise de risco que essa transação traz para o negócio, como a possibilidade de se tratar de uma fraude.

Uma forma de fazer essa análise de maneira rápida e eficiente é contando com um parceiro de gerenciamento de risco. Empresas desse segmento fazem a análise das informações coletadas até essa fase e constatam se é uma possível ação fraudulenta ou não.

E já que estamos falando sobre esse tema, não deixe de ouvir este episódio do Papo na Nuvem:


 

3ª etapa: captura dos valores

Uma vez constatada a veracidade da transação, a próxima etapa do fluxo de pagamento online consiste na captura dos valores da venda.

Para isso, todo o ciclo da primeira etapa é refeito. Porém, o objetivo não é mais reservar o valor da conta do comprador, mas, sim, capturá-lo para enviar ao vendedor.

4ª etapa: liquidação dos valores

Por fim, a última etapa do fluxo de pagamento online consiste em disponibilizar o valor da transação para o lojista.

O prazo para que o vendedor tenha, efetivamente, o dinheiro na sua conta, vai depender do meio de pagamento utilizado. Por exemplo, pagamentos realizados na função débito costumam ser creditados no dia seguinte. Já na função crédito pode levar até 30 dias.

Para disponibilizar o pagamento ao vendedor, o banco emissor transfere o valor para a bandeira do cartão, já descontando a sua taxa de participação no processo.

Essa, por sua vez, retira a sua parcela e repassa ao adquirente, que também cobra as suas taxas e libera o valor final ao comerciante.

Para vendedores que, por algum motivo, não podem esperar a liberação dos valores de suas vendas, especialmente as realizadas no crédito, uma boa opção é buscar a antecipação de recebíveis.

Consiste no recebimento antecipado dos valores provenientes de vendas a prazo, ofertado por empresas que oferecem soluções de pagamento, a exemplo do próprio adquirente.

Inclusive, essa pode ser uma boa oportunidade de negócio para a sua empresa. Quer saber como isso é possível? 

Então leia o artigo “O que é antecipação de recebíveis on-line? Oferecer esse tipo de serviço financeiro realmente vale a pena?

5/5 - (2 votes)
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo