Negócios

Pagamentos invisíveis: a nova onda de evolução do setor muda o futuro de empresas e clientes

Publicado em 29 de abril de 2021 por Redação Zoop
5/5 - (1 vote)

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Pagamentos invisíveis são aqueles que não requerem nenhuma ação do cliente para efetivar o pagamento de uma compra.

Por exemplo, é quando você solicita um transporte via aplicativo e o pagamento é realizado automaticamente direto na ferramenta, sem que você precise digitar os dados do seu cartão a cada nova solicitação de serviço.

Mas se os pagamentos invisíveis já fazem parte do nosso dia a dia, por que estão sendo vistos como uma evolução para o futuro desse setor?

Um dos principais motivos está na utilização dessa solução em diferentes situações que incluem o ato de pagar e de receber, e não apenas nos aplicativos móveis.

Um bom exemplo é o uso dos pagamentos invisíveis no e-commerce e nas compras presenciais. Muitas empresas já estão utilizando esse recurso para diminuir atritos no pagamento e, com isso, melhorar a experiência de compra do cliente.

Do ponto de vista do consumidor, essa opção de pagamento torna a sua aquisição muito mais rápida e dinâmica, inclusive, podendo incentivar a compra.

Já para os lojistas, trabalhar com pagamentos invisíveis é uma maneira de otimizar a etapa de checkout, aumentando a satisfação dos clientes e, consequentemente, a sua lucratividade. 

Além disso, melhora a imagem da marca, a torna mais competitiva, e até contribui para reduzir o número de carrinhos abandonados no e-commerce.

Confira, agora, as razões pelas quais essa solução tem tudo para revolucionar o mercado de meios de pagamentos, tanto os virtuais quanto os físicos.

Como está a oferta de pagamentos invisíveis

Os pagamentos invisíveis estão sendo vistos como uma nova fase do processo de integração entre o comércio físico e o online.

O varejo omnichannel, que consiste em integrar soluções presenciais e virtuais de atendimento, pagamento e/ou vendas, deixou de ser uma alternativa para as empresas e se tornou imprescindível nos últimos tempos.

A chegada da pandemia em 2020 impulsionou a junção dos dois mundos. Por conta disso, quem ainda não trabalhava com vendas online, precisou se adequar para continuar atendendo os clientes e não correr o risco de “fechar as portas”.

Com os comércios físicos fechados temporariamente para contribuir com a diminuição do contágio, muitas marcas migraram ou acrescentaram à sua oferta a possibilidade de compras online.

Porém, com a reabertura gradual do comércio, os clientes começaram a perceber que muitas das facilidades que o meio digital trazia começaram a fazer falta no mundo presencial.

Dica de leitura: “Multicanalidade e omnichannel: como contribuem no pós-pandemia e quais tendências vão permanecer?

Essa foi uma das constatações do relatório The Global Payments Report, da Worldpay from FIS, empresa americana de tecnologia de pagamentos. 

Segundo o levantamento, é essencial que os lojistas ofereçam aos seus clientes opções de pagamento inovadoras, que vão ao encontro das suas atuais necessidades e expectativas, e o pagamento invisível é uma dessas apostas.

De acordo com a Worldpay, essa solução faz parte da “nova onda de inovação” do mercado de meios de pagamento, e pode mudar o relacionamento entre clientes e marcas para melhor.

Algumas empresas do varejo que já trabalham com pagamentos invisíveis

Walmart, Tesco, Amazon e SoftPOS, são algumas empresas do varejo que estão utilizando abordagens que tornam os pagamentos realizados por seus clientes invisíveis.

Nos Estados Unidos, o Walmart, multinacional estadunidense de lojas de departamento, está testando a substituição dos seus caixas por áreas destinadas a checkouts

A estratégia conhecida como checkout sem caixa, ou self checkout, elimina a necessidade de um funcionário para a cobrança das compras. Com a flexibilização dos seus terminais de vendas PDV, o próprio cliente pode efetuar o pagamento por autoatendimento. 

A Tesco, multinacional varejista britânica, seguiu a mesma linha e fechou parceria com uma startup para implementar o checkout sem caixa em suas unidades.

A ideia dessa empresa é, justamente, concorrer com a abordagem oferecida pela Amazon. A multinacional de tecnologia norte-americana pretende expandir a sua oferta de self checkout por diferentes lojas ainda em 2021.

Já a SoftPOS, empresa portuguesa que trabalha com sistemas e tecnologia da informação, criou uma solução que torna smartphones dispositivos PDV. 

Sem a necessidade de outros equipamentos para realizar o pagamento, a solução vem sendo testada por várias empresas em todo o mundo.

Por que essa solução se tornou tão importante

Os pagamentos invisíveis fazem parte do processo de transformação digital das empresas e da digitalização do dinheiro pelo qual estamos passando.

Não deixe de ouvir este podcast do Papo na Nuvem:

Mas além de atender a esses pontos, a oferta de pagamentos invisíveis deve ter como foco o aprimoramento da experiência do cliente.

Além de atender às suas necessidades atuais, que estão cada dia mais modernas, tecnológicas e urgentes, realizar pagamentos dessa forma facilita o dia a dia dos consumidores, especialmente por resultar em bem menos tempo para conclusão do processo.

Facilitar o checkout, seja online, seja presencial, muda (para melhor) a imagem que o consumidor tem da marca. 

Essa percepção melhorada gera uma série de benefícios para as empresas, entre eles acréscimo de um novo diferencial competitivo, maior poder de atração e de fidelização e, claro, aumento no volume de vendas.

Também é fundamental destacar que os pagamentos invisíveis incentivam a compra, justamente pela facilidade de conclusão do processo. Somado a tudo isso, reduzem os atritos dessa etapa, condição que tende a fazer o cliente desistir da aquisição.

No e-commerce, por exemplo, um dos principais motivos que levam ao abandono de carrinhos são problemas relacionados ao checkout, tais como poucas opções de meios de pagamento, ou insegurança para realizar o processo.

Em resumo, essa oferta é importante, pois:

  • otimiza a finalização da compra;
  • gera menos fricção na etapa de pagamento;
  • atende às atuais expectativas e exigências dos clientes;
  • toma menos tempo dos consumidores;
  • incentiva a comprar novamente da empresa;
  • reduz as chances de desistência da compra;
  • aumenta o nível de satisfação dos clientes.

Entenda como a Zaitt conseguiu inovar em seu modelo de loja inteligente com a ajuda da Zoop:

Por fim, os pagamentos invisíveis também fazem parte do conceito invisible bank, que consiste em tornar os serviços bancários mais fluidos e totalmente integrados à rotina dos usuários.

Ainda não conhece essa tendência do setor bancário? Então confira todos os detalhes lendo o artigo: “Invisible bank: conheça tudo sobre essa forte tendência bancária!

5/5 - (1 vote)
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo