Negócios

Como oferecer Pix no e-commerce? 3 maneiras diferentes!

Publicado em 20 de junho de 2022 por Redação Zoop
Avalie este post

O uso do Pix no e-commerce, como meio de pagamento digital, tem crescido mais a cada dia. Segundo uma pesquisa da Nuvemshop, citada em uma matéria do site Canaltech, o sistema de pagamentos instantâneo tem 14,5% da preferência do público, o que o posiciona à frente do boleto bancário (5%).

A pesquisa em questão considerou pequenas e médias empresas que atuam no comércio eletrônico e fez um comparativo entre janeiro de 2021 e janeiro de 2022. 

O mesmo levantamento também constatou que o cartão de crédito teve uma pequena queda na utilização, de quase 4%. Apesar de seguir como preferido para compras online (54,8%), há uma indicação de perda de espaço para o Pix.

O que queremos dizer com tudo isso? Se o Pix tem sido tão procurado pelos consumidores que fazem compras online, oferecê-lo é uma maneira de atender a essa preferência e evitar que boas vendas deixem de ser efetivadas.

Para se ter uma ideia da importância de disponibilizar a solução de pagamento favoritas dos clientes, o nosso Relatório de Tendências 2022 apontou que 80% das pessoas deixam de concluir seus pedidos se não encontram seu meio de pagamento preferido.

Dito isso, você sabe como oferecer o Pix no e-commerce? Então siga a leitura deste artigo e confira quatro maneiras diferentes de trabalhar com o sistema de pagamentos instantâneo na sua loja virtual.

Como usar o Pix no e-commerce?

O Pix no e-commerce pode ser utilizado das seguintes formas:

  • via QR Code estático ou dinâmico;
  • informando a chave Pix;
  • opção “Copia e Cola”.

Via QR Code estático ou dinâmico

A primeira opção de uso do Pix no e-commerce que vamos mencionar é via QR Code, que é um código de barras que armazena todas as informações do pagamento que será efetuado, tais como valor, data de vencimento, identificação do cliente, entre outras.

Esse QR Code pode ser de um desses dois tipos:

  • estático: preço único de um produto ou serviço que pode ser utilizado várias vezes, por pagadores distintos;
  • dinâmico: gerado para vendas específicas, com valor pontual de cada compra.

 

No comércio eletrônico, o QR Code é apresentado na tela da plataforma de venda ou aplicativo ao final da compra. Basta o cliente “ler” a informação com o smartphone e seguir com o pagamento de acordo com o passo a passo definido pelo seu banco ou carteira digital.

Sugestão de leitura: “Pagamento via QR Code: conheça mais sobre essa experiência do pagamento sem contato

Informando a chave Pix

Outra forma de utilizar o Pix no e-commerce é informando ao cliente a chave do sistema de pagamentos instantâneo que a sua empresa utiliza, que pode ser o CNPJ do seu negócio, número de um celular, e-mail ou uma chave aleatória gerada pelo próprio sistema. 

Assim, ao invés de disponibilizar dados como agência e número da conta, basta informar a chave Pix para o cliente realizar a transferência do valor da compra.

Opção “Copia e Cola”

Essa forma de cobrança via Pix tende a ser bem interessante para quem trabalha com vendas online, e consiste em gerar um código de pagamento e enviá-lo para o cliente.

A opção “Copia e Cola” pode ser gerada pela plataforma de pagamentos online usada pelo e-commerce, ou diretamente pelo aplicativo bancário. Semelhante ao QR Code, nesse código estão todas as informações da venda.

O comprador só precisa copiar e colar essa linha de código no seu app bancário, internet banking ou carteira digital e concluir o pagamento.

Trabalha também com vendas presenciais? Então este conteúdo será interessante para você: “Pix na maquininha: como usar essa solução nas vendas presenciais?

O que é bolePix?

Uma alternativa na forma de utilização do sistema de pagamentos instantâneo para as vendas online surgiu recentemente, e está sendo chamada de “bolePix”. O bolePix pode ser devido com uma mistura do boleto bancário, com o QR Code e o Pix

Ele funciona, mais ou menos, da seguinte forma: 

  • o cliente escolhe o bolePix como meio de pagamento;
  • o sistema da loja virtual gera um QR Code em formato .PDF;
  • o .PDF pode ser acessado diretamente pela tela do computador/notebook, ou enviado para o comprador via aplicativo de troca de mensagem ou SMS;
  • o cliente lê o QR Code com o seu smartphone e finaliza o pagamento.

 

Dica de leitura: “Pix para cobrança recorrente: como usar esse sistema em assinaturas?

Qual a importância e impactos do Pix para o e-commerce?

Como dissemos logo na abertura deste artigo, o Pix tem sido cada vez mais procurado e utilizado pelos consumidores na hora de fazer pagamentos de compras online. Se seguir essa linha, a tendência é que essa preferência torne esse meio de pagamento um dos mais utilizados pelos brasileiros.

Do ponto de vista dos clientes, essa predileção costuma estar relacionada à praticidade, agilidade, segurança, inclusão e comodidade que o Pix oferece.

Para as empresas que oferecem essa solução de pagamento para os seus clientes, as vantagens que mais se destacam são:

  • custo operacional reduzido;
  • atração de diferentes grupos de consumidores (a exemplo dos que não usam ou não têm cartão de crédito);
  • chances de fomentar compras não programadas;
  • redução da necessidade de reserva de estoque (o que comumente acontece em transações via boleto bancário);
  • recebimento dos valores das vendas em menos tempo (comparado aos demais meios de pagamento).

Como trazer o Pix para o seu negócio?

Agora que sabe de tudo isso, basta descobrir como trazer o Pix para o seu negócio, certo? Quanto a isso, a Zoop pode ajudar você! Conheça, agora, o Pix da Zoop:

O Pix da Zoop é uma solução completa para vendas online e presencial. Com ele, a transação acontece em poucos segundos, garantindo a conciliação financeira a partir de um fluxo totalmente automatizado.

Para trazer esse meio de pagamento para o seu negócio você não paga mensalidade, nem a integração, apenas uma pequena taxa sobre cada valor transacionado.

Quer saber, em detalhes, como funciona o Pix da Zoop? Então entre em contato com um especialista agora mesmo!

Avalie este post
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo