Negócios

PIX, pagamento instantâneo: a evolução dos meios de pagamento!

Publicado em 21 de agosto de 2020 por Redação Zoop

Um dos assuntos mais comentados do mercado financeiro este ano é o PIX, pagamento instantâneo do Banco Central, que será lançado em novembro.

Possibilitando pagamentos e transferências de valores em até 10 segundos, a qualquer hora ou dia da semana, o PIX faz parte do processo de evolução que os meios de pagamento vêm passando ao longo dos tempos.

Esse tipo de inovação vai ao encontro do uso cada vez maior da tecnologia, bem como da necessidade geral de soluções financeiras mais eficientes, práticas, rápidas e desburocratizadas.

Além disso, o PIX é uma excelente oportunidade de novos negócios para o varejo, assim como tem tudo para contribuir (bastante) nesse processo de retomada econômica que o Brasil está iniciando.

A evolução dos meios de pagamento

O PIX, pagamento instantâneo do Bacen é, certamente, uma das mais recentes (e aguardadas) evoluções dos meios de pagamento.

Essa solução chega como uma alternativa de pagamento e de transferência que vai otimizar o tempo de quem paga e de quem recebe.

Até então, entre as formas mais tradicionais de realizar esses tipos de transações financeiras eram os cartões, o TED (Transferência Eletrônica Disponível) e do DOC (Documento de Ordem de Crédito).

Porém, o tempo de efetivação desses serviços é demorado e já não estava mais atendendo às necessidades de clientes e de empresas.

Justamente seguindo essa linha — de oferta de soluções melhores e mais apropriadas conforme o tempo vai passando e a realidade de mundo vai mudando — é que os meios de pagamento evoluíram.

O processo de pagamento que começou com a troca de itens e de animais entre os envolvidos nas transações (o escambo, por volta do ano 10.000 A.C), hoje já conta com pagamentos por aproximação (contactless), carteiras digitais, entre outros.

Em uma linha do tempo rápida, as evoluções dos meios de pagamento mais impactantes e de maior benefício para a humanidade foram:

  • cédulas de papel (618 D.C);
  • cheques (século 17);
  • indústria dos cartões (1950);
  • cartões com chips (1990);
  • carteiras digitais (1998);
  • pagamentos móveis (1999).

A quebra de monopólio dos grandes bancos

O PIX, pagamento instantâneo do Bacen, tem vários objetivos, entre eles estão a diminuição do tempo em que as transferências de valores são efetivadas, a redução dos custos para os clientes finais e o aumento da competitividade dos participantes desse mercado.

Para esse último ponto não podemos deixar de citar também o Open Banking, outra evolução do sistema financeiro que será lançado pelo Banco Central este ano.

Tanto o PIX quanto o Open Banking são soluções que contribuem para o fim do monopólio dos grandes bancos.

Um levantamento realizado pela MindMiners, empresa de tecnologia especializada em pesquisa digital, mostrou que o Brasil é o país com maior concentração bancária do mundo.

Enquanto os cinco maiores bancos dos Estados Unidos não chegam a deter 50% dos ativos totais, por aqui essa porcentagem atinge 81,2%.

Porém, a chegada das fintechs que, cada dia mais, estão se beneficiando de regulamentações mais abrangentes do Banco Central, está modificando esse cenário.

Além disso, as ações do próprio Bacen — tais como o PIX, pagamento instantâneo e o Open Banking — também estão contribuindo para a quebra desse monopólio.

As oportunidades geradas pelo PIX, pagamento instantâneo

Até essas mudanças, a oportunidade de oferta de serviços financeiros estava restrita aos bancos.

Já hoje, qualquer empresa, de qualquer setor, já pode ter produtos financeiros com suas próprias marcas para oferecer os seus clientes e parceiros de negócios.

Entenda como isso é possível lendo este artigo:

Qual a importância dos serviços financeiros? Por que você deve agregá-los ao seu negócio?

 

Uma das propostas do PIX, pagamento instantâneo, é também promover a inclusão financeira e contribuir para o preenchimento de lacunas deixadas nos meios de pagamento disponíveis até então.

Aqui, podemos citar dois importantes dados. O primeiro diz respeito ao fato que o dinheiro em espécie ainda é a forma de pagamento utilizada com maior frequência (60%) entre os brasileiros.

O segundo é o número de pessoas desbancarizadas que temos no nosso país (cerca de 45 milhões), motivo que pode ser um dos impulsionadores do uso do dinheiro impresso.

Considerando esses números, oferecer aos clientes o PIX, pagamento instantâneo, como opção, é uma maneira de abranger esse público e, ao mesmo tempo, atrair novos consumidores, aumentar o volume de vendas e se destacar da concorrência.

Veja todas as oportunidades geradas pelo PIX ouvindo este episódio do Papo na Nuvem

Contribuição do PIX no processo de retomada econômica

Não podemos deixar de citar também a atual crise econômica pela qual o Brasil vem passando por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Nesse ponto, o PIX, pagamento instantâneo, está sendo visto como um importante aliado pelo varejo e um caminho para impulsionar a retomada financeira após a pandemia.

Entre os motivos que geram essa expectativa da participação do PIX na crise estão:

  • redução de custos operacionais;
  • oportunidade de gerar novos negócios;
  • diminuição de tempo para que os lojistas recebem os pagamentos.

 

Esse último ponto tem relação direta com possibilidade de melhorar a experiência de compra do cliente.

Isso porque, quanto mais otimizado for o processo de finalização da compra, menos tempo levará o envio de produtos e/ou serviços, fator que também incentiva as aquisições, especialmente no comércio eletrônico.

No que diz respeito à oportunidade de novos negócios, as lojas físicas ganham um importante diferencial com o PIX.

O sistema de pagamentos instantâneos do Bacen permite que o público realize saques nas lojas que oferecem essa opção. Essa possibilidade pode ser vista como uma forma de atrair público e, consequentemente, gerar novas vendas.

Já os custos operacionais reduzidos são possíveis pela diminuição do volume de dinheiro em espécie nos estabelecimentos comerciais, minimizando custos com transporte de valores e com segurança.

A participação da Zoop no processo de evolução dos meios de pagamento

A Zoop é uma fintech líder em tecnologia para serviços financeiros que vem evoluindo junto com esse mercado.

Nossas soluções permitem que empresas de qualquer setor passem a operar também como uma instituição de pagamento, sem desviar do seu propósito.

Dessa forma, mesmo negócios não têm seu core business no mercado financeiro podem oferecer a clientes e parceiros produtos como conta digital, pagamentos presenciais, pagamentos digitais, entre outros, e tudo com a própria marca.

Um dos nossos maiores diferenciais é que nossas soluções são modulares, ou seja, você adquire apenas os produtos que forem mais relevantes para a sua empresa e para o seu público.

Como as integrações são feitas via APIs, tudo vem pronto, livrando você de preocupações referentes ao desenvolvimento e atendimento das regulamentações.

Assim, se a sua empresa tem como base de clientes outros estabelecimentos comerciais e vendedores, pode participar da evolução dos meios de pagamento e gerar uma nova fonte de receita para o seu negócio.

Atualmente, são mais de 500 empresas que utilizam nossas soluções para entregar ainda mais valor aos clientes, bem como expandir seu portfólio de serviços, se destacando da concorrência.

Grandes nomes como iFood, wiipo e Avec já está nesse caminho. Quer fazer parte também? Então converse agora com um dos nossos especialistas e descubra como!

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo