Negócios

Sacador avalista no boleto bancário: quem esse termo representa nesse título de cobrança?

Publicado em 26 de novembro de 2021 por Redação Zoop
Avalie este post

Você já reparou no termo sacador avalista no boleto bancário? Sabe quem ele representa nesse título de cobrança?

Sacador avalista no boleto bancário é a expressão utilizada para indicar o prestador de serviço ou responsável pela venda do produto, que é a pessoa física ou jurídica que receberá pelo valor da transação comercial.

Neste ponto você deve estar questionando: “Mas o nome de quem será pago não deve estar nos campos beneficiário ou cedente?” A resposta para essa pergunta é: depende da forma como o boleto é emitido.

Resumidamente, quando quem está vendendo utiliza uma intermediadora de pagamentos para gerar esses títulos de cobrança, o seu nome aparece apenas no campo sacador avalista. 

Já quando a própria empresa vendedora é responsável pela emissão e cobrança, esse espaço fica em branco e ela é citada como beneficiário/cedente.

Mas além dessa nomenclatura, há outras que você precisa conhecer para trabalhar com esse meio de pagamento. Quais seriam? 

Confira, neste artigo, outros termos presentes nesse documento, detalhes sobre o que significa sacador avalista no boleto bancário e também como emitir esse título de cobrança sem precisar de intermediários.

O que é sacador avalista no boleto bancário?

Sacador avalista no boleto bancário é a indicação da pessoa física ou jurídica que receberá pelo valor pago decorrente da venda de um produto ou da prestação de um serviço. 

O nome da empresa vendedora aparece nesse campo quando ela utiliza uma intermediadora de pagamentos para gerar esse título de cobrança. Do contrário, aparecerá diretamente como benefício ou cedente.

Para deixar mais claro o que significa esse termo, é importante explicarmos os outros que aparecem nesse documento, que são:

  • sacado: pessoa física ou jurídica que deve realizar o pagamento, ou seja, o cliente que comprou o produto ou contratou do serviço;
  • beneficiário ou cedente: vendedor do produtor ou prestador do serviço que recebe pela transação comercial; ou a empresa responsável pela geração do título de cobrança, dependendo de como foi a emissão.

Sacador avalista é o mesmo que beneficiário?

Mas, então, o sacador avalista é o mesmo que beneficiário? No que se refere a quem será pago pela negociação, sim. No entanto, o que define quando o nome do recebedor aparece em um campo ou em outro é a forma como esse documento é emitido.

Formas de emitir boleto bancário que interferem nessa definição

Basicamente, existem duas maneiras de emitir um boleto bancário. Uma delas é por intermédio de uma empresa que presta esse serviço ou uma instituição financeira; a outra é utilizando uma plataforma de cobrança própria.

Na primeira opção, o nome de quem recebe o valor pago aparece no campo sacador avalista no boleto bancário. Isso porque o campo “beneficiário/cedente” é preenchido com a denominação do banco ou da empresa intermediadora.

Nesse caso, quando o boleto é pago, o valor é direcionado primeiro para o intermediário da transação e, somente depois, disponibilizado para o vendedor (sacador).

A segunda opção consiste em utilizar uma plataforma de cobrança própria, também conhecida como plataforma de pagamentos White Label

Esse tipo de ferramenta é fornecida por fintechs as a service, startups financeiras que possibilitam que negócios que não são nativos do mercado de serviços financeiros criem e entreguem aos seus clientes os seus próprios produtos voltados para esse setor.

 

Utilizando essa solução, o campo sacador avalista no boleto bancário fica em branco, visto que o nome da empresa vendedora e responsável pela emissão do título aparece direto como beneficiário/cedente.

Nessa forma de emissão também não há intermediários quando o boleto é pago. Uma vez que o cliente efetiva o pagamento, a quantia é direcionada para a conta digital que a companhia tem dentro da plataforma.

Para saber detalhes sobre essas duas formas de gerar esse título de cobrança, leia o artigo “Como fazer um boleto bancário? Por que entender isso ainda vale a pena?

Por que ainda vale a pena trabalhar com boleto bancário?

Mas com tantos meios de pagamentos digitais, muitas empresas questionam se ainda vale a pena oferecer boleto bancário para os seus clientes. A resposta é sim, e um dos principais motivos é que esse segue como um dos métodos de pagamento preferidos dos brasileiros.

Uma pesquisa do Opinion Box constatou que, no ranking geral de soluções de pagamento, o boleto bancário aparece em quarto lugar, com 59% da preferência.

Como forma de pagar compras online, esse título de cobrança é o escolhido por 15% dos 2.021 entrevistados, ocupando o segundo lugar, atrás apenas do cartão de crédito, apontado por 58%.

Em um levantamento realizado pela Zetta, que teve como foco analisar a adesão do Pix, o boleto bancário foi citado como meio de pagamento utilizado por 53% das pessoas entrevistadas.

Ainda que menos utilizado que o Pix (81%), e que o cartão de crédito (74%), não há como negar que boa parte dos consumidores brasileiros prefere o boleto. Por isso, deixar de oferecê-lo pode representar uma perda significativa de vendas.

Além disso, é preciso ter em mente que os boletos bancários atendem um importante grupo de clientes, a exemplo dos que não têm relacionamento bancário, dos que não têm cartão de crédito, ou dos que têm receio de inserir dados dos seus cartões em sites e aplicativos de vendas.

Sugestão de leitura: “Pagamento por boleto bancário: por que é tão importante oferecer essa opção de pagamentos?

Como e por que emitir boletos bancários com o nome da sua empresa?

Como você pôde ver ao longo deste artigo, o nome da sua empresa aparece como sacador avalista no boleto bancário quando você usa um intermediador para emissão desse documento de cobrança.

Nesse caso, inclusive, o valor pago é direcionado primeiro para a intermediadora e, somente depois, para você. Esse processo pode comprometer a sua gestão financeira e o seu fluxo de caixa. Além disso, pode afetar negativamente a imagem da sua marca perante os clientes.

Por outro lado, ao utilizar uma plataforma de pagamentos, o nome da sua companhia aparece no campo beneficiário/cedente. Em um primeiro momento essa diferenciação pode parecer irrelevante. No entanto, ela confere muito mais credibilidade para o seu negócio.

Somado a esse ponto, o valor pago referente ao boleto é creditado diretamente na sua conta digital, criada na própria plataforma.

Achou interessante e quer saber melhor como tudo isso funciona? Então leia agora mesmo o artigo “Boleto White Label: o que é e por que vale a pena utilizá-lo?

Avalie este post
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo