Negócios

Tudo sobre o PIX: confira as 13 respostas que a sua empresa precisa saber e a opinião de grandes especialistas!

Publicado em 21 de outubro de 2020 por Redação Zoop

Este é o melhor momento para entender tudo sobre o PIX, Sistema de Pagamentos Instantâneos do Banco Central.

Isso porque, muito em breve, ele estará disponível para o pagamento e recebimento de valores entre pessoas físicas, jurídicas e governo.

Entre os objetivos do Banco Central com a implementação do PIX estão a redução dos custos e do tempo das transferências de valores, bem como fomentar a competitividade entre os players do setor.

Ainda que seja vantajoso tanto para quem paga quanto para quem recebe, muitas dúvidas pairam sobre o sistema.

Por isso, veja agora tudo sobre o PIX, quanto impacta a sua empresa, vantagens e a opinião dos especialistas do setor.

Mitos x Verdades: tudo sobre o PIX!

Para saber tudo sobre o PIX, é interessante entender um pouco sobre o seu funcionamento.

O PIX é o Sistema de Pagamentos Instantâneo do Banco Central que estará disponível para utilização em novembro deste ano. 

Até lá, bancos, fintechs e demais instituições estão realizando o pré-cadastro dos clientes interessados em utilizar essa solução de pagamento.

O PIX vai permitir transferência de valores 24 horas por dia, 7 dias da semana. Justamente por essa característica, o sistema se torna uma excelente alternativa ao TED, DOC e ao boleto bancário

Mas quais seriam os principais mitos e as verdades sobre o PIX? Desvendamos todos e trouxemos para você. Confira!

1. O PIX é um aplicativo?

Muitas pessoas perguntam se o PIX é um aplicativo do Banco Central. A resposta é não, o PIX não é um aplicativo.

O Sistema de Pagamentos Instantâneos do Bacen é uma solução integrada aos apps de bancos, fintechs, instituições de pagamentos e outros players.

2. Quem é obrigado a oferecer o PIX aos clientes?

O PIX é obrigatório a instituições financeiras com mais de 500 mil clientes

No entanto, devida às facilidades que o sistema oferece, ele se torna um importante diferencial competitivo. Por esse motivo, é indicado a todas as empresas que atuam como instituições de pagamento.

3. O que são as chaves do PIX?

Ao descobrir tudo sobre o PIX, você vai notar um termo bastante recorrente: as chaves.

As chaves do Sistema de Pagamentos Instantâneos são os dados escolhidos pelo cliente que identificam de forma simplificada a sua conta corrente, poupança, ou de pagamento pré-paga.

Ou seja, a chave elimina a necessidade de informar todos os dados bancárias na hora de fazer qualquer pagamento.

As chaves do PIX podem ser:

  • número do CPF;
  • número do CNPJ;
  • número do celular;
  • endereço de e-mail;
  • chave aleatória (conjunto de letras e números gerado pelo Banco Central)

 

A quantidade de chaves é limitada a 5 para pessoas físicas e a 20 para pessoas jurídicas. 

4. Em quais situações o PIX pode ser usado como meio de pagamento?

O PIX pode ser utilizado para realização de qualquer pagamento e transferência, desde que o recebedor trabalhe com essa solução.

5. É verdade que o PIX vai acabar com soluções como TED e DOC?

O Sistema de Pagamentos Instantâneo do Banco Central é mais rápido, prático e barato do que as outras formas de pagamento e de transferências. No entanto, não é possível afirmar que ele vá acabar com opções como o TED e o DOC.

A ideia é que o PIX seja uma alternativa disponível para clientes e empresas que precisam realizar esse tipo de movimentação financeira.

Principais perguntas e respostas sobre PIX

Quer publicar este infográfico em seu site? É só copiar e colar o código abaixo em seu post ou página!

6. Quais valores serão cobrados pelas transações realizadas via PIX?

O PIX é gratuito para pessoas físicas. Já as pessoas jurídicas que receberem pagamentos por esse sistema poderão sofrer cobranças

Porém, a instituição de pagamento por trás da transação não pode cobrar taxas maiores do que as praticadas hoje em outras soluções. Ao contrário, a ideia é que essas sejam bem inferiores.

Quanto a isso, vale lembrar que o custo para bancos e fintechs cobrado pelo Banco Central é de R$ 0,01 a cada 10 operações do PIX.

Repassando esse valor ao órgão regulador, as instituições podem cobrar o que considerarem mais conveniente dos seus clientes. 

Esses, por sua vez, poderão escolher entre aquelas que praticarem valores mais condizentes com a sua necessidade — especialmente agora com a chegada do Open Banking.

Por isso, o PIX deve ser visto também como um atrativo e um importante diferencial competitivo.

7. Existe limite de valores para as transferências?

Não, o Banco Central não impõe limite a ser transacionado via PIX. Porém, as instituições que oferecem essa alternativa, caso queiram, podem definir limites aos clientes.

No entanto, mais uma vez, esse limite não pode ser inferior aos ofertados nas outras soluções. 

Por exemplo, se um banco ou fintech impõe o teto de R$ 10 mil para uma TED, seu PIX não pode ser inferior a esse valor.

Assim, terão destaque e se tornarão mais atrativos os players que oferecerem limites mais abrangentes de transação nesse novo sistema.

8. Quanto tempo demora para os valores movimentados via PIX estarem disponíveis na conta do recebedor?

O tempo máximo estabelecido para concretização dos pagamento e transferências pelo Sistema de Pagamentos Instantâneos é de até 10 segundos.

Ou seja, se um cliente realizar um pagamento para a sua empresa, esse está disponível na sua conta dentro desse prazo. Com isso, as demais etapas da venda acontecerão também em menos tempo.

9. É possível fazer agendamento de pagamentos?

Um detalhe que só se descobre ao entender tudo sobre o PIX é que esse sistema permite fazer o agendamento de pagamentos e transferências.

Dessa forma, caso quem está pagando considere necessário agendar uma data futura para efetivar a transação, essa pode ser feita pelo recurso “PIX agendado”.

Na data pré-definida, o valor será enviado à conta do recebedor e estará disponível também no prazo de 10 segundos após ser debitada da conta do pagador.

10. É verdade que o PIX vai permitir saques?

Sim. Um detalhe bem importante que poucos sabem sobre o PIX é que, a partir de 2021, estará disponível a opção saque em qualquer estabelecimento comercial.

Por exemplo, o consumidor pode ir até uma loja varejista e solicitar a retirada de determinado valor da sua conta (seja corrente, de pagamento, poupança ou mesmo carteira digital).

O atendente, por sua vez, gera um QR code para que o cliente faça a leitura com o seu smartphone e, assim, concretize a operação.

Para o varejo, essa possibilidade pode ser vista também como uma boa oportunidade de novos negócios, já que o consumidor estará indo até o seu estabelecimento para realização do saque.

Veja o que disse Carlos Eduardo Brandt, chefe adjunto de Competição e Estrutura do Mercado Financeiro do Bacen, durante a sua participação no podcast do Papo na NuvemO que é PIX e quais as suas oportunidades”?

“Quando você vai incluindo pessoas, você não tem só as transações entre os não bancarizados, mas as transações entre os bancarizados e os não bancarizados é alavancada também”

Ouça o episódio na íntegra 

11. O que muda para o varejo com a chegada do Sistema de Pagamentos Instantâneo?

Além da opção de saque, que é uma possibilidade com grande poder atrativo, o varejo sentirá mudanças bem positivas e significativas se oferecer o PIX como um dos seus meios de pagamento.

Por exemplo, o e-commerce terá o tempo de finalização do processo de venda bastante otimizado.

Se antes era preciso esperar a compensação dos boletos, que podem levar até 3 dias úteis, ou mesmo a aprovação do pagamento a crédito, com o PIX isso acontece instantaneamente.

Dessa forma, os produtos e/ou serviços podem ser liberados aos clientes em bem menos tempo, aprimorando a sua experiência de compra.

Além disso, os custos reduzidos geram mais oportunidades de oferecer descontos aos clientes. 

E considerando que os valores entram na conta mais rápido, os varejistas têm a chance de utilizar os seus lucros também de forma mais breve.

Bruno Diniz, co-fundador da Spiralem, Head América do Sul na FDATA (Financial Data & Technology Association) e professor no curso sobre Fintechs da FGV e no MBA da USP ESALQ ressalta que:

Acredito que o PIX será um importante aliado do lojista, visto que terá custos mais baixos do que os demais instrumentos tradicionais de pagamento (como o cartão de débito, por exemplo) e permitirá o recebimento instantâneo dos recursos, algo que tende a reduzir a necessidade de crédito.”

Sendo assim, o empreendedor terá mais flexibilidade financeira para investir em sua operação”.

Leia a entrevista completa no artigo “Qual o papel do pagamento instantâneo na crise? Como, e quanto, o PIX vai contribuir para a retomada econômica do varejo pós-pandemia?”, 

12. O PIX é uma solução de pagamento segura?

Sim, o PIX é seguro tanto para quem paga quanto para quem recebe. O Banco Central, como órgão regulador, exige que as instituições participantes intensifiquem suas camadas de segurança.

Somado a isso, todas as informações relativas às transações serão criptografadas, protegidas pelo sigilo bancário e pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

13. Quais as principais vantagens do PIX para a sua empresa?

São várias as vantagens que a sua empresa terá ao oferecer o PIX aos seus parceiros de negócios.

A primeira que podemos destacar é o acréscimo de mais uma solução ao seu portfólio de serviços.

O Banking as a Service permite que qualquer empresa, de qualquer segmento, passe a atuar também como uma instituição de pagamento sem se desviar do seu core business.

Ou seja, você passa a oferecer um banco digital com a sua marca, agregando mais valor às soluções entregues aos seus parceiros, além de gerar uma nova fonte de receita para o seu negócio.

Quer entender como tudo isso funciona? Então leia o artigo “O que é Banking as a Service? Entenda o conceito, vantagens e por que vale a pena

Acrescentando o PIX com mais uma alternativa de pagamento, você contribui para que os seus clientes também cresçam e se tornem mais atrativos dentro de mercado em que atuam.

Além disso, é uma excelente oportunidade para os bancos digitais menores se conectarem às grandes instituições, adentrando esse ecossistema a custos menores que os praticados para outras transações.

Giancarllo Melito, advogado na área de tecnologia e meios de pagamento ressaltou outras vantagens durante a entrevista que deu para a Zoop no artigo “O que é PIX e quais as oportunidades que a nova regulamentação pode gerar?

De acordo com Giancarllo:

  • o PIX é um processo totalmente seguro, que funcionará em um ecossistema elaborado e coordenado pelo Banco Central;
  • com custos de transações bem menores do que as opções atuais;
  • que pode ser realizado por diferentes canais, facilitando a operação;
  • é uma solução que também permite a participação de instituições de pagamento que não têm a autorização do Bacen para operar e que não fazem parte do SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro).

A opinião dos especialistas do setor sobre o PIX

Conversamos com alguns dos maiores especialistas do mercado de serviços financeiros e perguntamos quais as principais transformações que eles acreditam que o PIX vai proporcionar para as empresas.

 

Infográfico com opiniões de especialistas sobre as Transformações de PIX nas empresas

Quer publicar este infográfico em seu site? É só copiar e colar o código abaixo em seu post ou página!

Veja, agora, o ponto de vista de cada entrevistado.

Carlos Eduardo Brandt — chefe adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central

É importante destacar que o PIX é democrático e universal, feito para todos: cidadão comum, pequenos, médios e grandes negócios e também o governo. Ou seja, todos têm potencial de se beneficiar com essa solução. 

Para as empresas, o PIX reduzirá o custo de recebimento e, com a disponibilidade imediata dos recursos, possibilitará uma melhor gestão financeira e reduzirá a necessidade de crédito. 

Esse meio de pagamento também permitirá que informações agregadas cursem juntamente com a ordem de pagamento, o que tem grande potencial de transformar a automação das empresas. 

Como o principal dispositivo para pagar com PIX é o celular do cliente, podem surgir inovações nos checkouts, trazendo agilidade e comodidade aos consumidores, reduzindo o custo operacional e eliminando filas. 

No comércio eletrônico, a solução ainda otimiza a gestão do estoque e a logística de envio dos produtos. Além de reduzir custos, o PIX tem enorme potencial para transformar a jornada dos clientes e aumentar a eficiência do negócio

Mariana Cerone — Head Consumer & Innovation na Sodexo

O PIX traz a desburocratização para meios de pagamentos. Imagina viver em um mundo em que não temos horário pré-definido para realizar transferências bancárias? 

Pois esse será a nova realidade com o PIX: transações efetuadas 24h por dia, compensadas imediatamente, todos os dias, inclusive finais de semana e feriados!   

Na minha opinião, a solução abre um leque de possibilidades para as empresas brasileiras e é uma excelente oportunidade de aumentar o consumo. 

Por exemplo, para o varejo brasileiro, o boleto bancário ainda é um meio de pagamento relevante, representando mais de 20% das transações comerciais no e-commerce, simplesmente pelo fato de muitos brasileiros não terem cartão de crédito ou ainda serem desbancarizados. 

Pensando nesse público, o PIX vem para facilitar as transações, pois rapidamente você poderá comprar um item em algum e-commerce e será imediatamente compensado. 

É o fim de ter que esperar pelo menos 2 dias úteis para aguardar a compensação do boleto para, a partir desse ponto, começar a separar os seus produtos.

No entanto, ainda vejo um desafio de tranquilizar a população em questões relacionadas a segurança desse tipo de transação. Por isso, vamos acompanhar as cenas dos próximos capítulos!

Giancarllo Melito — advogado e sócio do Barcellos & Tucunduva

 O PIX trará grande transformação para todo o sistema de pagamento no Brasil. No que tange às empresas brasileiras, podemos destacar três frentes principais.

 Inicialmente, o que se refere ao recebimento de valores pelas empresas, o fato desse ser instantâneo possibilita a antecipação de caixa para as empresas, uma vez que não necessitarão aguardar para receber um valor, ainda que pago à vista pelo pagador.

A diminuição da inadimplência, face à possibilidade de se auferir a realização do pagamento no momento da entrega do produto ou serviço.

Um melhor atendimento ao cliente, possibilitando o fornecimento do serviço de modo imediato ao pagamento, por exemplo, no fornecimento de energia elétrica que havia sido cortada por inadimplência, tão logo ocorra o pagamento da fatura vencida. 

No que tange ao pagamento de valores pelas empresas, destacamos a redução dos custos de transação, face à forte probabilidade de o PIX ter um custo inferior à TED ou ao DOC e ao aumento significativo da concorrência de provedores de serviços de pagamento.

Além disso, há a possibilidade de melhorar a negociação de preço com o seu fornecedor, tendo em vista a segurança desse no recebimento do valor, face à instantaneidade do pagamento. 

Por fim, considerando algumas atividades específicas, destacamos o aumento de venda no e-commerce, devido à diminuição de “desistências” com o não pagamento do boleto. bem como a migração de pagamentos de pequeno valor para o mundo eletrônico, antes inviável pelo custo de transação da TED ou do DOC.

 Em síntese, muitas serão as mudanças e as oportunidades para todos os envolvidos”. 

Eduardo Bruzzi — sócio na Lima ≡ Feigelson

 O PIX, inegavelmente, irá conferir maior velocidade e dinamismo aos pagamentos realizados diariamente pela população e pelas empresas brasileiras. 

Tanto para as empresas físicas, como para aquelas que operam em ambiente digital, é possível afirmar que a grande transformação com essa solução será o aprimoramento da experiência do cliente no ato de pagamento e a redução de custos para as empresas. 

Por se tratar de um pagamento de disponibilidade imediata, promete ser uma alternativa direta às transferências realizadas via DOC e TED, bem como aos pagamentos realizados por meio de cartão de débito e boletos bancários, instrumentos que hoje têm limitações e custos elevados quando comparados com o PIX. 

Essa transformação reflete não apenas na relação das empresas com os seus clientes, mas também nos pagamentos a fornecedores, colaboradores e Fisco tratando-se, assim, de um importante instrumento de simplificação das relações empresariais”.

Bruno Diniz — co-fundador da Spiralem, Head América do Sul na FDATA (Financial Data & Technology Association) e professor no curso sobre Fintechs da FGV e no MBA da USP ESALQ

O PIX tem potencial para impactar positivamente o fluxo de caixa das empresas, em especial das pequenas e médias, em função do recebimento instantâneo de recursos por ser um meio de pagamento com custos inferiores, comparado às outras alternativas do mercado. 

Esse recebimento instantâneo a baixo custo tende a reduzir a necessidade de utilização de instrumentos de crédito de curto prazo por parte dessas empresas. 

Além disso, o novo sistema estimulará a entrada de fintechs e de Big Techs na arena dos serviços financeiros nacional, ampliando a competição junto aos players estabelecidos, o que se reverterá em um leque mais amplo de soluções convenientes e baratas para os empreendedores”.

O que a sua empresa precisa fazer para receber via PIX?

A Zoop já está preparada para oferecer o PIX em toda a sua plataforma de adquirência — do POS ao e-commerce — e também para entregar aos parceiros a melhor experiência de recebimento de pagamento instantâneo e de movimentação a partir de suas contas digitais. 

Aderindo ao PIX conosco, você tem acesso ao ecossistema Zoop que conta com uma plataforma completa de soluções, contemplando tanto os pagamentos presenciais quanto os digitais.

Outra maneira de a sua empresa oferecer o PIX aos seus parceiros de negócio é por meio de uma plataforma Banking as a Service, como o Zoop Banking

O Zoop Banking é uma solução que transforma a sua empresa em um banco digital, sem que você precise se preocupar com questões regulatórias ou custos de desenvolvimento.

Fale agora com um dos nossos consultores e conheça todas as formas de oferecer o PIX!

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo