Negócios

Coronavírus: como as organizações devem se adaptar em tempos de crises?

Publicado em 08 de junho de 2020 por Redação Zoop

O novo coronavírus implicou novos desafios para profissionais e empresas em todo o mundo. Com isso, a dúvida que fica é: como as organizações devem se adaptar em tempos de crises? E as pessoas, como se adaptam profissionalmente?

É a primeira vez que se enfrenta uma crise de saúde desse porte, o que também está originando uma situação desconfortável para todos os agentes econômicos.

Isso porque há a supressão do trabalho e o fechamento dos negócios em geral, principalmente pequenas empresas, que servem de alicerce para a economia brasileira.

Investir neste momento é temerário, então é necessário estar informado sobre quais atitudes devem e podem ser tomadas.

No segundo episódio da nova temporada do Papo na Nuvem, Ida Nuñez conversa com Luiz Barsi Filho (Presidente do Conselho Regional de Economia/SP) e com Bruno Martucci (Head de Produtos na Sodexo) para entender como lidar com esse momento tão sensível para as pessoas e para os negócios.

Nessa conversa, são trazidos posicionamentos de como as organizações devem se adaptar em tempos de crises, incluindo estratégias para as empresas durante este período, resultados que estão aparecendo no novo cenário, como investir de maneira segura e quais serão os desafios para o futuro.

Como as empresas devem atuar para atrair novos clientes?

Muitas empresas estão com dificuldade de se manter em meio à pandemia. Por isso, é importante estar atento ao modo como o mercado está se configurando no momento.

Para as grandes empresas existem três direcionamentos principais:

  • manter o ritmo;
  • melhorar a comunicação com os clientes;
  • facilitar condições de pagamento.

Já para as pequenas, existem algumas estratégias que já podem ser adotadas e que fazem parte de como as organizações devem se adaptar em tempos de crises.

Mantenha o foco no digital

Uma das principais consequências causadas pelo coronavírus está na maneira como os clientes estão se voltando para alternativas digitais.

“A venda por internet vai se consolidar daqui pra frente de uma forma muito mais intensa.

Quem não estiver preparado para isso, vai sofrer muito mais”

Luiz Barsi Filho

Migrar para a internet e para as plataformas online trazem uma série de benefícios atualmente. Uma delas é o aumento da extensão de atendimento do seu negócio.

O que era um serviço de bairro, por exemplo, pode alcançar públicos maiores que não seriam impactados de outra forma.

Contudo, é diferente vender pela internet o que se vendia na própria loja. É necessária uma maior preocupação com a preparação, embalagem e envio do produto.

Busque alternativas de venda

É preciso elaborar uma estratégia para a entrega em casa. Uma ótima opção é investir em plataformas online e marketplace. Essa é a maneira mais rápida de divulgar seu produto e ter uma abrangência ampla.

E caso opte por essa tática, escolha plataformas idôneas, ou que você já conheça e tenham histórico positivo.

Facilite as formas de pagamento

É complicado lidar com o dinheiro físico durante a pandemia do coronavírus, seja por ter que sacá-lo, seja pela insegurança em manuseá-lo e a possibilidade de transmissão.

Dessa forma, invista em uma máquina de passar cartão.

Existem também outras alternativas, como transferências de recursos entre celulares, QR code e transferência Peer to Peer (de pessoa para pessoa).

Escute o seu cliente e pense em modificar a maneira como oferece seus serviços

Não tenha medo do digital! A maneira como as organizações devem se adaptar em tempos de crises inclui lançar mão desse recurso.

Comunique-se com os clientes pelos canais digitais e invista nessa comunicação. É uma ótima forma de retomar, manter e melhorar o relacionamento com a clientela.

Se já existe um canal de comunicação com o público, abordagens e ofertas por mensagem de texto ou redes sociais pode ser uma ótima estratégia.

Tomando os cuidados devidos, também é possível tentar passar comunicações para condomínios e casas da região, para se manter conhecido.

A partir daí, ouça o que seus consumidores estão querendo e repense o modo como você entrega seu serviço ou produto. Talvez a forma como as pessoas precisem dele seja um pouco diferente neste momento.

Por exemplo, um restaurante pode elaborar porções maiores ou menores. Ou uma lavanderia pode ir buscar as roupas na casa das pessoas e utilizar outra técnica de lavagem.

Como será o futuro próximo?

Podemos ter uma ideia de como será o futuro próximo a partir das atitudes de outros países.

Inicialmente, haverá a reabertura gradual da economia, expandindo um pouco mais os serviços considerados essenciais.

“Não vai voltar a ser da forma como era do dia para a noite, vai haver um período de transição que nós não sabemos o tamanho.

E, nesse período, teremos que cuidar muito bem dos nossos negócios e das pessoas para que não fiquem desamparados”

Bruno Martucci

Mesmo com a volta à normalidade, é provável que, por um tempo, as pessoas ainda se mantenham mais em casa.

Além disso, certas culturas adotadas durante a quarentena devem se perpetuar, principalmente a relação com as compras online, mesmo que não na mesma escala.

As pessoas estão entendendo que esse tipo de serviço pode trazer comodidade e segurança. Por isso, é fundamental se esforçar para oferecer um bom atendimento e criar uma boa lembrança nos clientes.

Podemos ter esperança!

Se tomarmos como referência países como Itália, Espanha e Alemanha (fortemente afetados pelo coronavírus), todos conseguiram controlar a pandemia, realizar o isolamento social com eficácia e, agora, estão conseguindo retornar para esse novo normal.

Agora que você sabe como as organizações devem se adaptar em tempos de crises, que tal conferir o conteúdo na íntegra?
Você pode dar play no episódio abaixo, ou escutar o Papo na Nuvem na sua plataforma de podcasts preferida!

Gostou? Aproveite para compartilhar o que achou usando a #Paponanuvem e se inscreva na plataforma de podcasts que mais gosta para ficar por dentro dos novos episódios!

Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo
O que é o Papo na Nuvem?

Ouça em:
Download