Negócios

O que é o sistema de pagamento Pix? Por que ele se tornou tão popular?

Publicado em 29 de novembro de 2021 por Redação Zoop
Avalie este post

O sistema de pagamento Pix é uma solução que permite a realização de pagamentos e transferência de valores 24 horas por dia, 7 dias da semana, tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas.

Após um ano do seu lançamento, ocorrido em novembro de 2020, muitos pontos mudaram no sistema de pagamento instantâneo, especialmente o modo como ele é utilizado e a adesão de consumidores e empresas.

Se antes o público considerava que o Pix do Banco Central era somente uma ferramenta para transferir valores entre pessoas, hoje, ele é visto e usado como um dos principais meios de pagamento do Brasil.

Dados apresentados no relatório da Zetta, associação sem fins lucrativos fundada por companhias de tecnologia de serviços financeiros digitais, revelaram que 81% dos 1.520 entrevistados que têm chave Pix cadastrada usam o sistema como método de pagamento.

Com relação à aceitação e oferta pelas companhias, um dos destaques é o setor de e-commerce. 

Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria GMattos, divulgada no site Mobile Time, em maio de 2021 o Pix já era aceito por 32,2% dos sites de grandes lojas do comércio eletrônico e organizações O2O nacional (Online-to-Offline).

Outro levantamento da mesma consultoria, citado no site 6 Minutos UOL, destacou que de janeiro para julho de 2021, a aceitação do Pix no e-commerce passou de 16,9% para 40,7%.

Mas o que tornou o sistema de pagamento Pix tão popular? O que mudou desde o seu lançamento que contribui para elevar o seu uso e aceitação? Vale a pena oferecer o Pix no seu negócio?

Continue a leitura deste artigo e confira essas e outras respostas.

Como funciona o sistema de pagamento Pix?

O sistema de pagamento Pix é um ecossistema criado pelo Banco Central que possibilita a realização de pagamentos e a transferência de valores a qualquer hora ou dia da semana, o que inclui finais de semana, feriados e horários não comerciais.

Por meio das chamadas chaves, que são formas de identificar as contas, a transação financeira entre pagador e recebedor acontece em até 10 segundos.

As chaves Pix podem ser o número do CPF, CNPJ ou celular, e-mail, ou ainda uma chave aleatória gerada pelo próprio sistema. É possível também ao cobrador gerar um QR Code que, uma vez lido pelo smartphone de quem está pagando, viabiliza a transação.

Conforme aponta a página de estatísticas do Banco Central, no mês de lançamento do Pix (novembro de 2020) 95.262.657 chaves foram cadastradas. Já em outubro de 2021, o estoque de chaves ativas era de 348.096.007.

Dica extra! Não deixe de ler o artigo: “Tudo sobre o Pix: confira as 13 respostas que a sua empresa precisa saber e a opinião de grandes especialistas!

O que mudou desde o lançamento do sistema de pagamentos instantâneos?

Desde que o sistema de pagamento Pix passou a ser utilizado, o Banco Central disponibilizou uma série de novas funcionalidades para a ferramenta, bem como aumentou as suas camadas de segurança.

Quanto a esse último ponto, uma das medidas foi a definição de um limite para transações financeiras noturnas. 

Desde 4 de outubro de 2021, entre as 20 horas e as 6 horas, só é possível movimentar até R$ 1 mil. Essa limitação é válida para pessoas físicas e MEIs, Microempreendedores Individuais, e visa diminuir o número de fraudes, golpes de Pix e sequestros.

No que se refere às novas funções do Pix, a agenda evolutiva do órgão regulador inclui diversas melhorias, algumas delas são o Pix Cobrança, o Pix Saque, o Pix Troco e o Débito Automático Pix.

Pix Cobrança

O Pix Cobrança tem funcionamento similar ao boleto bancário, visto que ele permite que sejam realizadas cobranças com datas futuras. A diferença é que, uma vez pago o QR Code pelo cliente, o valor é transferido instantaneamente para a conta do recebedor.

As primeiras fases da implementação do Pix Cobrança já foram concluídas, tendo uma última etapa prevista para finalizar no quarto trimestre de 2021.

Pix Saque

Com início previsto para 29 de novembro de 2021, o Pix Saque possibilita que clientes realizem saques em dinheiro nos caixas de lojas físicas que oferecem o sistema de pagamento Pix.

Essa funcionalidade pode contribuir para aumentar o fluxo de consumidores nos estabelecimentos e, com isso, gerar novas oportunidades de negócios.

Pix Troco 

Previsto para estar disponível na mesma data do Pix Saque, o Pix Troco permite que os lojistas voltem troco em espécie (dinheiro físico) para as compras pagas com o sistema de pagamentos instantâneo.

Débito Automático Pix

De acordo com a agenda evolutiva do Banco Central, o Débito Automático Pix terá início no segundo trimestre de 2022. 

A nova função do sistema visa facilitar os pagamentos recorrentes, possibilitando cobranças diretas do pagador e envio instantâneo do valor para a conta do recebedor.

Aproveite e leia também: “Pix na maquininha: como usar essa solução nas vendas presenciais?

Por que oferecer o Pix como nova forma de pagamento?

Existem diversos motivos que justificam uma empresa oferecer o sistema de pagamento Pix. Um dos que mais se destaca é melhorar a experiência de compra do cliente.

O Pix é um meio de pagamento que atende diferentes grupos de consumidores, a exemplo dos que não têm cartão de crédito, ou que têm, mas não querem comprometer o limite.

No que se refere a compras online, muitos consumidores têm receio de digitar os dados do cartão em sites e/ou aplicativos. O sistema de pagamentos instantâneos ajuda a resolver essa questão, bem como fomenta compras não programadas.

Quanto às compras presenciais, o Pix é uma nova forma de pagamento que contribui para diminuir filas e o volume de dinheiro físico transacionado, bem como para reduzir os gastos dos lojistas com transporte de valores e segurança.

Somado a todos esses pontos, não podemos deixar de citar que, cada dia mais, o Pix está se tornando a solução de pagamento preferida dos brasileiros.

Conforme aponta a pesquisa da Zetta citada, o Pix é utilizado por 81% dos consumidores para pagar as suas compras. Isso o coloca em terceiro lugar no ranking, inclusive na frente do cartão de crédito (74%), do boleto bancário (53%) e das carteiras digitais (52%).

Assim, oferecer essa solução é uma forma de atender ao novo comportamento dos consumidores e às suas atuais necessidades.

Não sabe como trazer o sistema de pagamentos instantâneos para o seu negócio? Então conheça agora mesmo o Pix da Zoop.

Avalie este post
Diga como podemos lhe ajudar!
Avalie o artigo